Motor/Stock Car - ( - Atualizado )

Rubinho e Kanaan ficam entre os últimos em treino dominado por Cacá

Brasília (DF)

Companheiros na equipe KV da Fórmula Indy ao longo da temporada, os experientes Rubens Barrichello e Tony Kanaan ficaram entre os últimos colocados nos treinos livres para a etapa de Brasília da Stock Car, realizados nesta sexta-feira, dia dominado por Cacá Bueno (58s446).

O tetracampeão mostrou estar plenamente recuperado de uma infecção recente e, com autoridade, impôs sobre Átila Abreu, o segundo colocado, a diferença de 348 milésimos, um abismo no anel externo de apenas quatro curvas do Autódromo Internacional Nelson Piquet.

“Ser o mais rápido na sexta não vale nada e ao mesmo tempo vale muito, pois venho de quatro corridas difíceis. Fizemos muitas modificações no carro e o resultado deu um alento para reencontrarmos o caminho. Tenho bons resultados em Brasília, mas, curiosamente, não é minha pista favorita e esses resultados dão um ânimo a mais”, disse Cacá.

Em sua segunda participação na Stock Car, Barrichello, que se prepara para a Corrida do Milhão, teve problemas e foi apenas o 30º lugar. Pela manhã, já com a pista seca depois que o primeiro grupo de 16 carros encontrou o piso molhado quase até o final, ele sofreu a quebra da suspensão traseira esquerda ao passar sobre a zebra da curva 3.

À tarde, quando a chuva ficou apenas na ameaça, Barrichello não conseguiu acompanhar o ritmo dos mais rápidos. Reclamou de um barulho estranho na traseira e não saiu das últimas posições nem mesmo depois das duas paradas nos boxes para colocar pneus novos do lado esquerdo.

Miguel Costa Jr./MF2
O experiente piloto Rubens Barrichello teve problemas e não conseguiu se destacar na sessão de treinos livres
O diretor-técnico da Equipe Medley/Full Time determinou uma checagem minuciosa do carro de Barrichello em busca das causas do rendimento abaixo do esperado. Mesmo tendo andado pela manhã com o asfalto molhado, Xandinho Negrão foi um pouco melhor no geral das duas sessões e fechou a sexta-feira em 23º.

"Parece que não melhorou nada quando coloquei os pneus novos", estranhou. Segundo Xandinho, o dia foi tão complicado, que nem mesmo o desgaste dos pneus no velho asfalto da Capital Federal - um conhecido fantasma que assusta os engenheiros das equipes - pôde ser avaliado.

"Vamos ter que descobrir isso no treino livre de amanhã", afirmou. Como treinou nas duas condições de piso, Xandinho ao menos pôde estabelecer uma comparação entre as situações. "Aparentemente, estamos um pouquinho melhores no molhado", disse o companheiro de Barrichello.

Em uma performance surpreendente, o também estreante Raphael Matos ficou no 20º lugar geral. Tony Kanaan, por sua vez, foi apenas o último colocado (32º). A instabilidade climática em pleno início da estação das chuvas no Planalto Central preocupa pilotos e equipes, já que a previsão para sábado é de chuva.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade