Tênis/ATP Finals - ( - Atualizado )

Djokovic bate Federer em sets diretos e é bicampeão do ATP Finals

Londres (Inglaterra)

Nesta segunda-feira, o sérvio Novak Djokovic fez o jogo final da temporada parecer mais fácil do que o esperado e confirmou sua condição de melhor tenista do mundo na decisão do ATP Finals ao derrotar o suíço Roger Federer, número 2 do mundo, em sets diretos, com parciais de 7/6 (8-6) e 7/5.

Com o resultado positivo, Djokovic conquista de forma invicta o bicampeonato do Finals, já que havia se sagrado campeão do torneio que fecha a temporada do tênis também em 2008, em Xangai. Foi a primeira vez que o sérvio chegou à final da competição desde que ela começou a ser sediada em Londres, em 2009. Djoko ainda embolsa 1,760 milhão de dólares.

Já Roger Federer falha na missão de buscar o heptacampeonato, mas segue sendo o maior campeão do ATP Finals, com seis conquistas.

É o 13º triunfo do número 1 da ATP sobre Roger Federer, em 29 jogos disputados entre os dois até agora. Em 2012, são três vitórias do sérvio em cinco encontros.

Como já era de se esperar em uma partida na qual os dois melhores tenistas do mundo ficam frente a frente, o primeiro set foi muito equilibrado. No primeiro game, Federer confirmou o serviço e, anotando dois aces, fez 1/0. Na sequência, o suíço quebrou o saque de Djokovic e confirmou mais um seu para abrir 3/0.

O número 1 do mundo então buscou a reação, confirmando o serviço com dificuldade, anotando um break point e fechando mais um game de saque para igualar a parcial em 3/3. O primeiro set seguiu com mais uma quebra para cada lado e o sérvio só conseguiu vencer no tiebreak, fechando com 7/6 (8-6), em 1h12min.

No segundo set, depois de um primeiro game muito disputado, Roger Federer saiu na frente ao quebrar o serviço de seu rival e fazer 1/0. O tenista da Basileia confirmou o seu saque na sequência para abrir 2/0. O líder da ATP, então, ‘acordou’ e usou seu saque para diminuir a vantagem de seu oponente para 2/1.

Roger Federer, então, fechou mais um game de serviço com um ace, abrindo 3/1, mas Djoko não deixou o número 2 do mundo ‘gostar’ ainda mais do jogo e salvou a quebra de saque, deixando a desvantagem ainda em um game: 3/2.

O suíço fechou o sexto game de forma muito rápida, mas viu o representante da Sérvia também confirmar o seu saque e ainda ficar próximo na parcial, com 4/3 a favor do número 2 da ATP.

No oitavo game, Federer salvou um break point de Novak antes de confirmar mais uma vez seu saque e anotar 5/3. Novamente o líder do ranking fez valer o seu saque e deixou a parcial com 5/4 e ainda devolveu a quebra, empatando a parcial com 5/5.

E, apesar do confronto equilibrado, o dia era mesmo de Novak Djokovic, que confirmou o saque e ainda conseguiu mais um break point para fechar a partida, anotando 7/5 no segundo e último set.

AFP
Fechando o ano de 2013 com mais um título, Novak Djokovic vibrou muito depois de derrotar Roger Federer

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade