Mais Esportes/Tênis - ( - Atualizado )

Homenagem e descontração ditam ritmo de duelo entre Guga e Djokovic

Rio de Janeiro (RJ)

Tricampeão de Roland Garros (1997, 2000 e 2001), Gustavo Kuerten foi homenageado por Novak Djokovic durante partida amistosa no ginásio Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, neste sábado. Emocionado, o brasileiro ainda teve a noite coroada com vitória por 2 sets a 0 sobre o melhor tenista da atualidade, com parciais de 7/6 (11-9) e 7/5.

No jogo de exibição realizado em território carioca, a competitividade deu lugar ao habitual bom humor de Djokovic e Guga do início ao fim. Atual líder do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), o atleta sérvio aproveitou uma troca de game em meio ao segundo set para homenagear o rival. Após receber massagem de mulheres responsáveis por apanhar as bolas em quadra, Djokovic utilizou camiseta com imagem do brasileiro beijando o troféu de Roland Garros, competição que consagrou Kuerten no circuito profissional.

“Eu espero que vocês entendam o quanto significou estar aqui hoje, o Guga é um dos nomes mais carismáticos do tênis. Hoje à noite, percebi que ele vem de um país com grande coração e espírito. O Brasil tem 200 milhões de pessoas, a Sérvia tem 7 milhões, mas eu acredito que também somos um povo de grande coração”, disse o atual número um do mundo.

Emocionado e surpreso com a atitude do europeu, Guga repetiu o gesto que realizou quando garantiu o tricampeonato do Grand Slam francês, desenhando um coração na quadra e deitando no meio dele. Na sequência, os tenistas foram até a rede da quadra e se abraçaram.

“Djokovic é uma pessoa especial, a forma como enxerga as coisas, como encara o esporte”, frisou o brasileiro. “Só tenho a agradecer o que ocorreu aqui hoje, não esperava que as coisas e as emoções continuassem dessa forma. Agradeço a todos por terem vindo”, encerrou.

Além disso, assim como Guga já havia afirmado esperar, Djokovic imitou o brasileiro em determinado momento da partida. Com uma peruca que reproduzia o cabelo do tenista nacional, o sérvio soltou gritos quando rebatia a bola e causou risos no público presente no Maracanãzinho. No fim, os competidores seguraram uma faixa em sérvio e português, mostrando apoio ao pai de Djokovic, que está doente: “Pai, te desejamos rápida recuperação do Brasil”.

Neste domingo, Gustavo Kuerten e Novak Djokovic voltam a se encontrar, mas para praticar um esporte diferente do que estão acostumados. Os tenistas participarão de uma partida de futebol festiva no estádio Engenhão, preliminar ao confronto entre Fluminense e Cruzeiro.

Guga atuou no circuito da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) entre 1995 e 2008, quando deixou as quadras após sucessivas lesões. Neste período, o brasileiro alcançou a primeira colocação do ranking mundial em 2000, e conquistou 30 títulos em disputas de simples, sendo os mais importantes o tricampeonato em Roland Garros, em 1997, 2000 e 2001

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade