Vôlei/Superliga - ( - Atualizado )

Perto de início, Superliga contará com 30 medalhistas olímpicos

São Paulo (SP)

Uma das competições de vôlei mais fortes e equilibradas do mundo, a Superliga tem início nesta sexta-feira, quando três partidas agitam a abertura da edição feminina do nacional. Em sua 19ª temporada, o campeonato contará com 30 medalhistas olímpicos entre suas equipes, número recorde na competição.

Na Superliga Feminina, 17 atletas que já subiram ao pódio em Jogos Olímpicos estarão espalhadas em quatro equipes. Com seis medalhistas, o Sesi-SP é o time com maior número, seguido do atual campeão, Sollys/Nestlé, com cinco. Unilever, com quatro, e o estreante Vôlei Amil, com duas, completam a lista.

"O assédio e o tratamento mudam quando você conquista uma medalha olímpica. A responsabilidade também é maior, mas nosso grupo é experiente e temos tudo para fazer uma grande competição", analisa Tandara, oposto do Sesi-SP e medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Alexandre Arruda/CBV
Companheiros de Seleção em Pequim-2008 e Londres-2012, Murilo e Bruninho serão adversários na Superliga
Já a competição masculina conta com 13 medalhistas olímpicos espalhados por sete times. Em sua segunda participação na Superliga, o RJX é a equipe com mais atletas que já subiram ao pódio nos Jogos, com quatro representantes, um a mais que o Sesi-SP. Já a Vivo/Minas tem dois jogadores, enquanto Medley/Campinas, Vôlei Futuro, Canoas e Sada Cruzeiro, o atual campeão, têm apenas um medalhista olímpico em seus elencos.

"É motivo de muito orgulho fazer parte deste seleto grupo de medalhistas olímpicos. E também de participar de mais uma Superliga. É gostoso ver tantas feras reunidas aqui no Brasil. Há o desejo de todos de fazer o melhor campeonato do mundo. Não é de hoje que estão lapidando a Superliga para virar uma pedra preciosa", afirma Ricardinho, levantador do Vôlei Futuro.

Além dos atletas, a Superliga conta ainda com dois treinadores medalhistas olímpicos. Atuais comandantes das seleções nacionais, José Roberto Guimarães (ouro com a Seleção masculina em Barcelona-1992 e bicampeão com a feminina, em Pequim-2008 e Londres-2012) e Bernardinho (bronze em Atlanta-1996 e Sydney-2000, com a Seleção feminina, Ouro em Atenas-2004 e prata em Pequim-2008 e Londres-2012, com a masculina), estarão à frente de Amil e Unilever respectivamente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade