Atletismo/São Silvestre - ( - Atualizado )

Principal brasileiro aprova largada de manhã e chegada na Paulista

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Principal favorito entre os brasileiros na 88ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, Giovani dos Santos aprovou as duas principais novidades da prova desta segunda-feira, a largada no período da manhã e a volta da chegada à Avenida Paulista, em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero.

“Eu gostei da largada de manhã, porque geralmente as competições que disputamos durante o ano acontecem nesse período. Em termos de treinamento, não precisamos mudar nada. Só de largar de manhã já nos ajuda bastante”, declarou o competidor de 31 anos.

A elite feminina parte às 8h40 de (Brasília) da próxima segunda-feira, 20 minutos antes da elite masculina. Com a largada pela manhã, assim como em outras provas tradicionais, a exemplo das Maratonas de Nova York e Berlim, Giovani terá tempo de passar a virada do ano com a família: “volto direto para Minas Gerais”.

O corredor alcançou seu melhor resultado na edição de 2010 da Corrida Internacional de São Silvestre, vencida pelo brasileiro Marilson Gomes dos Santos, ao terminar na quarta colocação. No ano passado, com a chegada em frente ao Parque do Ibirapuera, ele foi apenas o nono.

“Em 2011, sofri um pouco com as descidas do percurso e ainda choveu bastante, o que aumentou a dificuldade para todos. Nesse ano, o trajeto vai ser mais parecido com o antigo, o que para mim é positivo, já que consegui meu melhor desempenho em 2010”, lembrou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Principal esperança do Brasil na São Silvestre, o corredor mineiro Giovani dos Santos espera ficar bem na foto
Integrante da equipe Pé de Vento, Giovani trabalha sob o comando de Henrique Viana. Como preparação para a São Silvestre, o técnico programou um período de treinamento na altitude de Campos do Jordão (cerca de 1.600m) e colheu o primeiro resultado com o triunfo de seu pupilo na Volta Internacional da Pampulha, disputada no dia 9 de dezembro.

“O Giovani está muito bem, na sua melhor forma. Com o treinamento que fizemos na altitude, ele vai atingir o ápice justamente na São Silvestre. É um atleta que tem experiência, bons resultados recentes e está credenciado a vencer”, comentou o técnico.

Para Viana, o percurso adotado pela organização da prova em 2012 é mais difícil que o de 2011. Ainda assim, se Giovani, então inexperiente, conseguiu ser o quarto há dois anos, a tendência é que ele melhore ainda mais na prova de segunda-feira, diz o treinador.

“A prova ficou mais dura, mas o Giovani teve uma evolução muito grande. Antes, ele fazia 10 mil metros em 31 minutos, e agora já está na casa dos 28. A Pampulha não era nosso foco e mesmo assim ele venceu. Então, esperamos um resultado muito bom na São Silvestre”, avisou o comandante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade