Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Verdão quer anunciar zagueiro logo, mas Bahia diz: não liberou Titi

São Paulo (SP)

Após anunciar a contratação do lateral direito Ayrton, ex-Coritiba, e do goleiro Fernando Prass, ex-Vasco, a diretoria do Palmeiras trabalha com a expectativa de confirmar até o fim do ano a chegada de um “zagueiro de impacto”. O nome é mantido em sigilo, mas o Bahia já se antecipou avisando: ainda não liberou Titi.

Informações em Salvador davam como certa a chegada do defensor para o Verdão sob o pagamento de R$ 4 milhões, mas a equipe nordestina enviou comunicando negando não só a negociação, como também a formalização de uma proposta que pudesse ser analisada pelo jogador de 26 anos.

“Informamos ao torcedor do Bahia que o zagueiro Titi não foi negociado com o Palmeiras e nem com nenhum outro clube. O jogador tem mais dois anos de contrato com o Tricolor e até este momento, nenhuma proposta oficial foi feita ao Bahia. Alguns clubes fizeram sondagens sobre o atleta Titi, mas nenhuma se tornou proposta e evoluiu para negociação”, disse o comunicado.

A diretoria do Palmeiras não confirma o interesse no zagueiro, como faz com qualquer outra especulação. Diante da irritação até de Gilson Kleina pelos rumores sobre contratações, os dirigentes têm optado por se calar diante de qualquer possibilidade de reforço.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Zagueiro ainda tem dois anos de contrato com o Bahia e o clube alega não ter recebido nenhuma oferta oficial
Mas a busca por um zagueiro rapidamente é evidente. Nessa terça-feira, após participar do jogo de despedida de Marcos, o gerente de futebol César Sampaio atendeu a diversos pedidos para tirar fotos e, enquanto fazia isso, prometeu a chegada de um defensor “bom de bola”. Mas se recusou a dizer qualquer nome.

Formado nas categorias de base do Internacional, Titi chamou atenção ao disputar e vencer a Série B do Campeonato Brasileiro de 2009 pelo Vasco da Gama. Em 2011, chegou ao Bahia e se tornou um dos atletas com mais identificação com a torcida, sendo campeão estadual neste ano.

Mesmo com a chegada de um zagueiro, Kleina seguirá insatisfeito, já que 20 jogadores foram dispensados e outros dois podem sair por causa do acordo para tirar Fernando Prass do Vasco. Para disputar a Libertadores, o Paulista, a Copa do Brasil e a Série B do Brasileiro, todas no ano que vem, o técnico ainda quer dois laterais, um meia e um atacante, além de outro nome para a defesa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade