Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Tirone segue confiante para 2013 após limpeza no elenco alviverde

São Paulo (SP)

Rebaixado para segunda divisão do futebol nacional, o Palmeiras passa por fase de reformulação em seu elenco. Garantido na presidência do clube alviverde até janeiro do próximo ano, Arnaldo Tirone segue confiante em montar um elenco qualificado para 2013, quando o time paulista disputará quatro competições: Paulista, Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B.

“Reformulação, depois de um campeonato, acontece em todos os times. No caso do Palmeiras, foi maior. Estou em meio ao acidente da ida para a Série B. Muitos que foram dispensados (do elenco) vieram por empréstimo. Precisamos montar um time forte para o ano que vem, devemos nos reforçar para disputar todos os campeonatos. O Palmeiras nunca deixou de ser forte, tanto que é o maior campeão brasileiro. Não vejo o rebaixamento como uma desgraça, mas como um acidente”, declarou.

O Palmeiras divulgou a dispensa de nove atletas nos últimos dias. O lateral-esquerdo Leandro, o volante João Vitor, o meia Daniel Carvalho e os atacantes Betinho e Obina tiveram a notícia do desligamento do clube ainda durante a disputa do Campeonato Brasileiro. Já nesta segunda-feira, a diretoria do clube alviverde confirmou que os defensores Adalberto Román e Thiago Heleno, o lateral direito Artur também e o volante Correa também deixarão o time.

“Fizemos de tudo. Acho que não foi merecido o Palmeiras ter ido para a Série B. Foi um descuido, e não uma irresponsabilidade. Todos tiveram responsabilidade e honraram a camisa do clube, mas priorizamos a Copa do Brasil e ficou difícil recuperar. O time foi o mais prejudicado no Campeonato Brasileiro pela arbitragem, segundo levantamento feito por vocês mesmos da imprensa, e ainda teve um enorme número de contusões”, analisou Tirone, que ainda fez uma análise de sua gestão.

“Estamos na Libertadores, temos a Arena, conquistamos muito nesses dois anos, tirando esse acidente. Fizemos de tudo, os salários foram pagos em dia. Fizemos a nossa parte, o Felipão trabalhou exaustivamente, tentamos apostar em contratações que, no fim, não renderam o esperado. Mesmo quando eu não for presidente, eu vou continuar ajudando o Palmeiras. A torcida pode ter certeza de que o Palmeiras nunca vai deixar de ser forte”, completou.

Para a próxima temporada, o clube paulista já tem como certo o reforço do lateral direito Ayrton, contratado após bom desempenho no torneio nacional pelo Coritiba. Além disso, goleiros como Dida (Portuguesa), Fernando Prass (Vasco) e Fábio (Cruzeiro) têm sido especulados como reforços do time alviverde.

“O Palmeiras pode estar atrasado, mas não está errado. Nos últimos seis anos, o clube contratou mais de 80 jogadores. Mas não pode errar. Não posso trazer um atleta que não vai dar o retorno esperado", encerrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade