Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Após confusão, Cafu defende São Paulo: "Nunca vi segurança armado"

São Paulo (SP)

Com a vivência de quem atuou pelo São Paulo durante cinco anos, Cafu saiu em defesa do clube nesta quinta-feira. Após a briga dessa quarta entre jogadores do Tigre e do São Paulo, que culminou com o título tricolor da Sul-americana, o ex-lateral direito citou o período em que atuou no clube para refutar as acusações de que os jogadores da equipe argentina teriam sido ameaçados com armas de fogo pelos seguranças do Morumbi.

“Primeiro, não existe prova nenhuma. Não acredito que algum segurança tenha confrontado os atletas do Tigre. São profissionais treinados, preparados, e os jogadores argentinos estavam desesperados para arranjar uma briga. Nunca vi um segurança do São Paulo armado. Mas claro que se houver uma confusão, a polícia vai estar armada, para a segurança de todo mundo”, afirmou Cafu em entrevista à TV Bandeirantes.

Logo depois do fim do primeiro tempo da partida, os jogadores do Tigre discutiram fortemente com o elenco são-paulino, sendo necessária a intervenção de seguranças para separar ambas as partes. Após o fim do intervalo, a equipe argentina se recusou, no entanto, a voltar a campo, alegando ter sido agredida por policiais e ameaçada com armas de fogo pelos seguranças do estádio. A ausência dos jogadores do Tigre no segundo tempo acabou dando o título ao São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade