Futebol/Bastidores - ( )

Auxiliar lamenta saída de Zinho: “Sentimento de perda”

Felippe Rodrigues, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Braço direito de Dorival, o auxiliar técnico Ivan Izzo não gostou da decisão de Zinho de deixar o Flamengo. Para Izzo, o profissionalismo do ex-diretor de futebol da Gávea fará falta em 2013.

“O sentimento é de perda. Vou sentir falta porque era uma grande profissional, com uma ótima conduta”, disse o auxiliar do Flamengo, em conversa por telefone com a GE.net.

Com pouco mais de seis meses à frente do departamento de futebol do Flamengo, Zinho teve de lidar com seguidas crises. Ronaldinho Gaúcho, Adriano e Joel Santana foram protagonistas das situações mais delicadas por que passou o dirigente. Por ser ex-jogador, o tato de Zinho com os atletas era fundamental no clube.

“Não tinha absolutamente nenhum problema (com os jogadores). Sem dúvida vai fazer falta no vestiário, onde era importantíssimo”, contou Izzo. “No dia-a-dia, tinha um ótimo relacionamento”.

Sem Zinho à frente do futebol, é provável que Paulo Pelaipe, contratado para o cargo de diretor-executivo, acumule as funções, pelo menos em um primeiro momento. O dauxiliar técnico, porém, não soube dizer o que mudará na nova gestão do futebol e do clube rubro-negro.

"Eu ainda estou de férias, então não sei o que está acontecendo por lá. O Dorival já teve uma reunião, mas ainda não conversei com ele", explicou.

Zinho não aceitou a proposta formulada pela nova diretoria do clube, encabeçada por Eduardo Bandeira de Mello. Uma redução de salário teria pesado na decisão.

Na noite desta quinta-feira, a nova diretoria do Flamengo toma posse. Novidades devem ser apresentadas na cerimônia.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade