Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Berlusconi admite saudades do Brasil de Robinho, mas quer segurá-lo

Milão (Itália)

A novela a respeito do possível retorno de Robinho ao Santos continua. Neste sábado, o presidente do Milan, Silvio Belusconi, admitiu que o jogador sente saudades do Brasil, mas garantiu que irá se esforçar pela sua permanência na Itália.

“Robinho está há muito anos longe do Brasil e sente saudades, mas espero que ele fique. Nos ajuda em campo e no vestiário, quero que ele permaneça e por isso não penso em alternativas a ele”, declarou o mandatário.

Acostumada a concorrer pelo título do Campeonato Italiano, a equipe começou a atual temporada na parte de baixo da tabela após perder alguns de seus principais jogadores. Mesmo se recuperando, o Milan está na sétima recuperação e longe da disputa pela ponta.

O presidente milanista também falou sobre a atual situação da equipe, fixando o prazo de três anos para recuperar o status de time de elite na Itália e na Liga dos Campeões.

“É um período de transição para nós. Tivemos sucesso nos últimos 26 anos, mas agora precisamos de um pouco de paciência. Estabelecemos o prazo de três anos para fazer o Milan voltar a ser uma grande força na Itália e no mundo”, afirmou.

Um dos principais jogadores especulados para ajudar o Milan nessa transição, porém, foi negado por Berlusconi. O presidente rossonero afirmou que a equipe não irá atrás da contratação de Mario Balotelli, do Manchester City. “Eu não tenho o sonho de contratá-lo e não planejo o time com ele”, garantiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade