Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Caio Júnior apaga 2012, cita histórico e promete recomeço no Vitória

Salvador (BA)

A temporada de 2013 começou definitivamente para o Vitória. Três dias após ser anunciado pela diretoria do clube baiano, o técnico Caio Júnior assumiu o novo desafio de sua carreira na tarde desta segunda-feira, na Toca do Leão. Com a promessa de apagar os maus trabalhos que teve em 2012 – comandando Grêmio e Bahia – o treinador prometeu apostar nas categorias de base e em conquistar o torcedor.

A primeira partida de Caio Júnior no comando do Vitória será disputada no dia 20 de janeiro, data da primeira rodada da Copa Nordeste, contra o América-RN. Até lá, o treinador terá tempo para participar da montagem do elenco para a primeira temporada após o retorno para a elite do futebol. Sem falar em nomes, o novo comandante do Vitória já sabe que não conta com Willian, que vai para a Ponte Preta, além de Pedro Ken, Deola e Victor Ramos, que têm os direitos presos a Cruzeiro, Palmeiras e Standard Liége, respectivamente.

“Conhecemos todos os jogadores que ficaram. Minha obrigação é essa. Apesar de ter ficado 70 dias nos Estados Unidos, acompanhei muito o futebol brasileiro. Estou por dentro do mercado. O grupo é formado por muitos jovens e temos que buscar peças para equilibrar a equipe”, disse Caio Júnior, prometendo apostar em jogadores mais experientes para reforçar o grupo em 2013. Ao lado do diretor Raimundo Queiroz, o técnico já indica nomes à diretoria desde quinta-feira.

Caio Júnior passou os últimos três meses nos Estados Unidos, acompanhando seus filhos que estudam e jogam futebol no país. A decisão de partir para o exterior ocorreu quando ele havia acabado de assumir o comando técnico do Bahia, que brigava contra o rebaixamento. Apesar de ‘abandonar o barco’ no rival e ter tido uma passagem de apenas 40 dias no Grêmio em 2012, o treinador está disposto a fazer seu recomeço pelo Leão da Barra.

“Podemos falar para o torcedor que vamos ter uma equipe muito competitiva em 2013. Já tenho experiência na montagem dos times, casos do Paraná, do Palmeiras e do Botafogo. Estou muito motivado. O clube me dá condições e eu quero fazer um grande trabalho em 2013”, celebrou o treinador, que garante ter tido uma ‘atitude fundamental’ para o bem de sua família ao deixar o Bahia e confiando em conquistar a torcida do Vitória.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade