Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Com promessa de reforços, Bandeira deve manter Zinho e Dorival

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Eleito nesta segunda-feira como novo presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Melo sabe que o futebol tem que ser a prioridade após alguns anos de mau desempenho durante a gestão de Patrícia Amorim. Por isso, o novo dirigente já começou a planejar a formação do elenco e da comissão técnica para a próxima temporada, embora anúncios oficiais acontecerão apenas após a divulgação do nome do novo gestor de futebol. Apesar de terem sido contratados pela presidente anterior, o técnico Dorival Júnior e o diretor de futebol Zinho devem permanecer na Gávea.

“Considero o Dorival um excelente treinador e o Zinho um excelente profissional. Por isso, vamos sentar e conversar. Porém, isso vai depender do novo comando do futebol”, disse Bandeira

Apesar de evitar falar em nomes, o mandatário pensa em algum nome de peso para ser o gestor do departamento de futebol. Petkovic foi sondado e descartado por conta da falta de experiência. Felipe Ximenes, que exerce o cargo no Coritiba, ganha força. Com a chegada de alguém para o posto, Zinho perde status de diretor e será apenas o gerente de futebol, fazendo o elo entre diretoria e elenco.

Além de reforçar o time de dirigentes, Eduardo Bandeira sabe da importância de melhorar o plantel, que neste ano não conseguiu chegar a nenhuma final de turno no Carioca, foi eliminado na fase de grupos da Copa Libertadores e acabou o Campeonato Brasileiro no modesto 11º lugar. O dirigente promete a chegada de, pelo menos, um nome de peso.

“Vamos ter um craque a curto prazo, pois precisamos reforçar o time para as competições do próximo ano. A ideia é trazer pelo menos um craque, mas, se conseguirmos, queremos mais do que um”, disse Bandeira.

O dirigente comentou ainda sobre a importância de patrocinadores para arcarem com os custos do clube. “Temos patrocínios praticamente fechados, mas não podemos ficar falando em nomes até a assinatura do contrato. Vamos aguardar eu assumir, em janeiro, para anunciar as coisas”, afirmou Bandeira.

A posse de Eduardo Bandeira de Melo está prevista para o primeiro dia útil de janeiro, porém, nos próximos dias, ele vai se reunir com Patrícia Amorim para tratar deste assunto. Não está descartada a possibilidade desta posse ser antecipada para os últimos dias de dezembro a fim de que a próxima diretoria tenha mais tempo para se planejar para a próxima temporada.

“Sou muito digna e jamais vou virar as costas para o Flamengo. Já conversei com o Eduardo e tive uma grata surpresa. Ele está de parabéns e acho que conduzi bem o processo até aqui. Portanto, acredito em uma transição bem tranquila”, disse Patricia.

Patricia deixa o Flamengo com o lado social do clube fortalecido, apesar do incêndio que afetou o ginásio do clube na semana passada. Porém, no futebol, a dirigente deixou muito a desejar e ganhou muita hostilidade dos torcedores. Assumiu em janeiro de 2010 após o time se sagrar tricampeão carioca e campeão brasileiro. Naquele ano perdeu o Estadual para o Botafogo, viu o time ser eliminado nas quartas de final da Copa Libertadores e quase ser rebaixado no Campeonato Brasileiro.

As coisas melhoraram em 2011, com a chegada de Ronaldinho Gaúcho. Com ele, o Rubro-Negro foi campeão carioca invicto e se classificou para a Libertadores. Porém, em 2012, as coisas voltaram a sair do comando e o desempenho do time acabou sendo pífio mais uma vez. Além disso, alguns episódios abalaram sua gestão, como as saídas de Ronaldinho Gaúcho e Zico da Gávea.

O elenco do Flamengo está de férias e se reapresenta no dia 3 de janeiro para dar início à preparação para o Campeonato Carioca, que começa em 19 de janeiro. A pré-temporada deverá ser mesmo no Rio de Janeiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade