Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Confiante, São Paulo não teme perder Morumbi na Libertadores

São Paulo (SP)

Cotado para perder mandos de campo na próxima edição da Copa Libertadores da América, o São Paulo não teme atuar fora do Morumbi na competição continental. Nesta quinta-feira, em entrevista à Rádio Estadão/ESPN, o vice-presidente de futebol do clube paulista, João Paulo de Jesus Lopes, mostrou convicção de que o time comandado pelo treinador Ney Franco poderá enfrentar o Bolívar, dia 23 de janeiro, no estádio tricolor.

A possível punição passou a ser cogitada devido aos imprevistos na final da Copa Sul-americana, dia 12 de dezembro, diante do Tigre. Na partida decisiva, os argentinos alegaram terem sido agredidos por seguranças do clube paulista nos vestiários do Morumbi. A confusão fez com que a equipe visitante não retornasse para o segundo tempo e confirmasse o título do São Paulo. Com o troféu garantido, torcedores do time tricolor invadiram o gramado para comemorar.

“Estamos encarando isso com muita naturalidade. Percebemos a origem dessas notícias. O que podemos dizer é que temos convicção total de que não excedemos as questões de segurança. A entrada de torcedores no campo foi após o fim do jogo. Foi, eminentemente, comemorativa. Temos farta comprovação de que os argentinos deram inicio aos imprevistos no vestiário”, explicou.

Ainda sem ter sido totalmente esclarecida, a polêmica entre brasileiros e argentinos ganhou repercussão internacional. Segundo a imprensa boliviana, o adversário do São Paulo na pré-Libertadores estaria preocupado com as condições oferecidas no Morumbi e teria recusado atuar no estádio tricolor. No entanto, João Paulo de Jesus Lopes desmentiu a informação.

“Ontem (quarta-feira) os dirigentes do Bolívar ligaram para esclarecer que não tem nenhuma restrição por parte deles e que não sabe de onde surgiram essas notícias”, completou.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) deve divulgar a decisão final no meio de janeiro. O primeiro confronto entre São Paulo e Bolívar está marcado para 23 de janeiro, na capital paulista, enquanto a decisão ocorre no dia 30 do mesmo mês, na Bolívia. Quem triunfar neste duelo entra no Grupo três da Libertadores, que conta com Atlético-MG, Arsenal (Argentina) e The Strongest (Bolívia).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade