Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diretoria do Coxa se arma para reforçar equipe e segurar destaques

Curitiba (PR)

Depois de repatriar o armador Alex do futebol turco, a diretoria do Coritiba agora corre contra o tempo para reforçar outras posições carentes da equipe. O setor que mais preocupa o Verdão é o defensivo, já que são poucas opções na zaga e na lateral direita, enquanto na esquerda nenhum jogador do elenco conseguiu agradar o técnico Marquinhos Santos.

Em entrevista à Rádio 98 FM, o presidente Vilson Ribeiro ressaltou a necessidade por laterais, mas não divulgou nenhum nome procurado pela equipe paranaense. “Vamos procurar onde há necessidade. Na lateral direita é preciso reforçar e a gente precisa de mais um zagueiro. Na lateral esquerda estamos estudando algumas possibilidades”, revelou o mandatário.

A ala direita é o principal dos problemas do Coxa, que, após a negociação de Ayrton com o Palmeiras, ficou com apenas Victor Ferraz à disposição. Entre os zagueiros, a expectativa fica pela permanência de Emerson, um dos artilheiros da equipe na temporada. O defensor se recupera de fratura no pé, mas é especulado em outros clubes brasileiros e dificilmente seguirá em Couto Pereira.

Com os experientes Pereira e Sergio Escudero e o jovem Luccas Claro, a zaga teve um dos piores números do Campeonato Brasileiro, mesmo com o argentino ex-Corinthians se tornando um dos ídolos da torcida alviverde. Já na lateral esquerda, Dênis e Eltinho não conseguiram se firmar entre os titulares e a posição ficou sem dono absoluto após a saída de Lucas Mendes para o Olympique de Marselha.

Assim como o zagueiro Emerson, outro jogador que é alvo de especulações é o meia-atacante Rafinha. Cobiçado pelo Cruzeiro, comandado pelo ex-técnico do Coxa Marcelo Oliveira, o camisa 7 preocupa Vilson Ribeiro: “Se o Rafinha sair, mas acredito que ele não vai sair, conversei muito com ele, precisaremos de um atacante e de um reserva para o Deivid.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade