Futebol/Bastidores - ( )

Edmundo e Vasco chegam a acordo sobre atraso de pagamentos

Rio de Janeiro (RJ)

Em meio aos atrasos de salário e às trocas de farpas com Romário, o presidente vascaíno Roberto Dinamite ganhou pelo menos uma boa notícia nesta terça-feira. O departamento jurídico cruz-maltino chegou a um acordo com o ex-atacante Edmundo, que vinha ameaçando cobrar na Justiça o pagamento de parcelas atrasadas de uma antiga dívida com o clube. Ficou acertado que o atleta e seus advogados irão aguardar o depósito do dinheiro em uma data não divulgada, antes de tomarem qualquer medida judicial.

Ao todo, o Vasco deveria pagar R$ 9,6 milhões ao Animal, valor dividido em 60 parcelas mensais de R$ 160 mil. O clube arcou corretamente com 55 dessas parcelas, mas, há três meses, suspendeu o pagamento. O valor restante da dívida, que era de R$ 800 mil, acabou saltando para R$ 1,2 milhão, por conta de uma cláusula que previa 50% de acréscimo em caso de qualquer atraso.

O Vasco vem passando ao longo do ano por uma grave crise financeira, que se agravou nos últimos meses. Atletas e funcionários têm sofrido com o atraso de salários, e até o fornecimento de água de São Januário chegou a ser cortado há cerca de um mês.

Além disso, Romário, um dos maiores ídolos cruz-maltinos, discutiu publicamente com Dinamite nos últimos dias, chamandoo dirigente de “otário” e “recalcado”, além de acusá-lo de administrar mal o clube. O mandatário rebateu, por sua vez, as declarações do Baixinho, afirmando que ele havia ofendido o próprio clube e ameaçando retirar a estátua que simboliza o ex-jogador na frente de São Januário.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade