Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Em novo ataque, Romário chama Dinamite de otário e recalcado

Rio de Janeiro (RJ)

A polêmica entre Romário e o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, está longe de ter um fim. Nesta terça-feira, o baixinho voltou a criticar a gestão do atual presidente do Vasco e chegou a dizer que o dirigente será “otário” e “recalcado” caso realmente retire a sua estátua de São Januário.

“Aquela estátua é, pra mim, um orgulho, uma honra. Foi colocada pela diretoria anterior por merecimento. Não está ali porque sou legal ou por amizade. Representa um momento bacana para mim. Inveja é arma de otário. Ele só mostraria que é um otário (se tirasse)”, disparou Romário, em entrevista reproduzida nesta manhã no jornal Extra. “Se ele tirar a estátua, vai mostrar o quanto é recalcado”, completa.

Mais tarde, em sua conta oficial no Twitter, o baixinho criticou ainda mais a gestão de Dinamite na presidência do Vasco. Segundo o deputado federal, o Gigante da Colina corre risco de falir caso o atual mandatário siga em seu comando.

“Infelizmente, o atual presidente vai levar o Vasco, time de tanta glória, ao pior momento de sua história por incompetência administrativa. Um exemplo disso aconteceu ontem, um dos melhores goleiros do Brasil, Fernando Prass, deixou o clube com três meses de salário atrasado. A péssima administração tem levado o time à falência e o culpado-mor de tudo isso é este presidente”, publicou.

O primeiro ataque de Romário à cúpula vascaína foi feito na última sexta-feira, logo após o seu filho, Romarinho, assinar contrato com o Brasiliense um dia após acertar sua rescisão com o time carioca. Irritado com o tratamento dado ao garoto nos juniores, o baixinho acusou Dinamite e o técnico Sorato de perseguição, disparando contra toda a diretoria do clube.

As críticas aumentaram ainda mais o mal-estar do ex-atacante dentro do Vasco. A relação de Romário com o time pelo qual marcou o milésimo gol de sua carreira já havia entrado em crise após o deputado federal cobrar dívida de R$ 50 milhões na justiça.

“O Vasco é muito maior do que essa m... de dívida. Se venderem três, quatro jogadores, me pagam. O Vasco vai quebrar é se o Roberto continuar na administração. Pergunte ao Juninho e ao Felipe se estão satisfeitos. É um m... de presidente. Não quero um real a mais do que me devem”, disse ao Extra, garantindo que esta não é a motivação pelo qual tem criticado o presidente do clube.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade