Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Felipão volta do Sul e tem primeiro encontro com Parreira na CBF

Rio de Janeiro (RJ)

Exatamente uma semana após o sepultamento da mãe, Cecy Leda, o técnico Luiz Felipe Scolari retomou suas atividades à frente do comando da Seleção Brasileira. Refeito após o baque, o novo treinador da equipe às vésperas da Copa do Mundo de 2014 teve um encontro com seu auxiliar Flávio Murtosa e o coordenador de futebol da Seleção, Carlos Alberto Parreira, para as primeiras definições sobre o trabalho.

Os três profissionais que estarão à frente do comando da Seleção Brasileira para a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo sediada em território brasileiro se encontraram no final da manhã desta segunda-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. O tema das conversas e das definições de Felipão e Parreira não foi divulgado pela assessoria de imprensa da entidade, que apenas publicou a foto do encontro em seu site oficial.

Divulgação/CBF
Luiz Felipe Scolari, Carlos Alberto Parreira e Murtosa se reuniram para definições na manhã desta segunda-feira

Dez anos após ser o comandante brasileiro na conquista do pentacampeonato mundial, Felipão foi escolhido por José Maria Marin, presidente da CBF, para substituir Mano Menezes. Mesmo com o título do Superclássico das Américas conquistado sobre a Argentina, o presidente da entidade decidiu encerrar o trabalho de Mano e também do diretor de seleções, Andrés Sanchez, que se desagradou com a decisão, pediu demissão do cargo e viu a ocupação ser extinta pela CBF.

O primeiro compromisso de Felipão como técnico da Seleção Brasileira será em 6 de fevereiro de 2013, quando a equipe visita a Inglaterra em um amistoso preparatório para a Copa das Confederações. No desafio interseleções do meio da próxima temporada, o Brasil está no mesmo grupo de Itália, México e Japão.

Consultor do Ministério do Esporte, Felipão já dirigiu o Palmeiras em 2012, dois meses antes de reassumir a Seleção Brasileira 'poupando' nomes como Tite e Muricy Ramalho. Segundo Marin, o treinador foi procurado enquanto Mano Menezes ainda desempenhava seu cargo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade