Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Grêmio perde um mando de campo por 'bomba' em confusão no Gre-Nal

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

O Grêmio não poderá utilizar sua Arena para sediar seu primeiro jogo por competições nacionais no ano que vem. Os incidentes ocorridos no Gre-Nal do dia 2, última partida oficial do Estádio Olímpico, foram julgados no fim da tarde pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Por maioria de votos, o clube gaúcho perde o mando de campo por um jogo e terá que pagar uma multa de R$ 30 mil pelos incidentes. No mesmo julgamento, o goleiro Muriel recebeu advertência e Saimon, Leandro Damião e os técnicos Vanderlei Luxemburgo Osmar Loss receberam punições.

Segundo a súmula do árbitro Heber Roberto Lopes, vários rojões foram arremessados pela torcida gremista contra a arbitragem após o término da partida. Antes, uma dessas bombas foi atirada em direção ao banco de reservas do Internacional, e por pouco não feriu um dos integrantes da comissão técnica colorada, que chegou a ser retirado do estádio para atendimento médico. A Arena, portanto, não poderá ser utilizada pelo Tricolor em seu primeiro jogo em casa no Brasileirão 2013.

A confusão envolvendo os rojões foi iniciada aos 46 minutos do segundo tempo, após o zagueiro Saimon e o técnico do Inter, Osmar Loss, trocarem agressões na beira do campo. Ambos foram julgados pelo tribunal na mesma sessão no final da tarde desta segunda e pegaram duas partidas de suspensão.

O goleiro Muriel, que foi expulso ao defender um chute de Elano com as mãos fora da área, foi apenas advertido pelo STJD. Após este lance, jogadores das duas equipes se desentenderam, e o técnico Vanderlei Luxemburgo invadiu o campo para tentar tirar os atletas do Grêmio da briga. Como a invasão é proibida, Luxa foi expulso do jogo por Heber, e foi punido com uma partida de suspensão.

Já o centroavante Leandro Damião, que acertou uma cotovelada em Saimon aos 12 do segundo tempo e acabou expulso, foi punido com dois jogos de suspensão. Com isso, ficará de fora dos dois primeiros jogos do Internacional na Copa do Brasil do ano que vem. Os clubes podem recorrer a todas as penas aplicadas pelo tribunal na tarde desta segunda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade