Fórmula 1/Bastidores - ( - Atualizado )

Haug nega que chegada de Niki Lauda motivou sua saída da Mercedes

Berlim (Alemanha)

A saída de Norbert Haug do cargo de vice-presidente e diretor de competições da Mercedes, após 22 anos de parceria com a montadora, coincide com a chegada de Niki Lauda à equipe como presidente não-executivo do Conselho Gestor da montadora. A rescisão do contrato do veterano dirigente, no entanto, nada tem a ver com a chegada do ex-piloto. Quem garante é o próprio Haug.

“Quero manifestar enfaticamente que esta foi uma decisão que o Conselho e eu alcançamos por consenso. Niki não teve nada a ver com isso”, afirma o ex-diretor da Mercedes, em entrevista à agência de notícias SID. “Nos respeitamos ao longo dos anos e isso não muda nada”, completa.

O próprio Niki Lauda mostrou-se surpreso com a saída de Haug da Mercedes. O ex-piloto confirmou que os dois mantinham boas relações durante o período em que conviveram juntos na Fórmula 1.

“Eu me surpreendi tanto como qualquer pessoa por Norbert. Pessoalmente, sinto muito. Sempre tive uma boa relação com ele e gostaria muito de seguir trabalhando com ele”, afirma, em entrevista à emissora alemã Sky.

Possível sucessor, Schumacher lamenta saída de Haug:

Apontado como um dos possíveis sucessores de Norbert Haug na direção de competições da Mercedes, o heptacampeão Michael Schumacher lamentou a saída do compatriota da equipe.

“Sua saída deixará um grande vazio em nosso esporte e em nossa equipe. Desde que eu entrei para o automobilismo, Mercedes e Norbert Haug foram juntos parte disso, então esse passo vai representar um grande vazio. Passamos muitos anos juntos, sendo combativos, e Norbert sempre se apresentou com seu entusiasmo total e incondicional. Ele vai deixar um espaço vazio”, publicou o alemão, em seu site oficial.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade