Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Kalil não garante Bernard e diz que Cuca foi precipitado

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O técnico Cuca afirmou que o meia-atacante Bernard ficaria no Galo em 2013, pelo menos até o fim da Libertadores, mas o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, disse que o treinador alvinegro se precipitou ao dar a declaração. Segundo Kalil, a tendência é que Bernard realmente fique no time mineiro, porém, deixou claro que vai conversar sobre uma possível venda, casos os valores sejam interessantes.

“O Cuca foi um pouco precipitado, porque falei a minha vontade. E ele soltou na coletiva. Essa é a vontade que eu tenho. Se tiver que perder um troco para manter na Libertadores, eu vou perder. Essa é a minha vontade. Ele falou de orelhada. Essa foi uma conversa que tive com ele que eu queria manter de qualquer maneira. Se aparecer uma proposta pelo Bernard, vou colocar na mesa de negociação que a permanência dele para a Libertadores é fundamental”, disse Kalil em entrevista à Rádio Itatiaia.

Apesar de admitir vender Bernard, Kalil garante que o valor terá que ser compensador. “Na época que começamos a comprar e vender, o patamar do clube mudou. Isso é o futebol. Não tenho receio de vender ninguém. Agora, não vou dar nada. Tem que vender e vender caro. Se você vende o Bernard, quanto você vai gastar para tentar repor? Isso que tenho que pensar”, declarou.

Questionado se já teria alguma negociação em andamento para vender Bernard, Kalil foi enfático ao afirmar que não recebeu nenhuma proposta concreta, apenas especulações. “Não aconteceu nada do Bernard até agora. Teve, tem 15 por dia. Mas estou aqui sentado há quatro anos. Sei o que é, o que não é. Por enquanto não chegou nada sério. Mas gente séria do futebol já me disse que vem. Vamos esperar, até agora não chegou nada”, afirmou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade