Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Messi comemora recordes, lamenta "espinha" e projeta "tudo" em 2013

Rosário (Argentina)

De férias em Rosário (Argentina), sua cidade natal, o atacante Lionel Messi, do Barcelona, falou sobre este ano, que ficou marcado pelo nascimento do seu primeiro filho, Thiago, pela quebra de recordes pessoais e pela ‘dura’ eliminação nas semifinais da Liga dos Campeões da Europa. O jogador ainda projetou 2013, com mais um título da maior competição europeia, se possível.

“A chegada do Thiago foi a maior coisa que me aconteceu. Foi um momento muito especial na minha vida”, comemorou o jogador ao Mundo Deportivo. Com grande cobertura da imprensa mundial, o nascimento de Thiago Messi foi festejado até pelo Newell’s Old Boys, que fez uma carteirinha de sócio-torcedor para o primeiro herdeiro do melhor jogador da Terra atualmente.

No entanto, este momento feliz que viveu com sua esposa, Antonella Roccuzzo, contrastou com a derrota para o Chelsea, nas semis da Champions League. Após derrota por 1 a 0 em Londres, na Inglaterra, e empate por 2 a 2, em Barcelona, na Espanha, Messi, que desperdiçou um pênalti no jogo da volta, ainda se lembra muito bem deste episódio.

“Eu espero poder superar aquela ‘espinha’, porque creio que nós merecíamos estar na final, pelo que fizemos nos dois jogos. Mas vamos trabalhar para estar outra vez em Wembley (palco da final da edição 2012/2013) e conquistar tudo. Este é o objetivo de todos, e temos que aproveitar o momento que vivemos para conseguir”, receitou o camisa 10 dos culés.

AFP
Messi teve mais motivos para comemorar do que para lamentar em 2012: primeiro filho e recordes quebrados
E se o Barça fechou este ano com ‘apenas’ o título da Copa do Rei, Messi teve várias conquistas: a derrubada do recorde de gols marcados em um mesmo ano de Pelé, em 1958, e Müller, em 1972, com o argentino balançando as redes em 91 oportunidades. Além disso, a artilharia da Liga dos Campeões e a indicação, mais uma vez, para a Bola de Ouro da Fifa.

“Fiquei contente pelos gols e recordes”, afirmou o craque, que, no entanto, pregou a humildade. “Mas o ano poderia ter sido muito melhor, com mais títulos. Sempre digo que o importante é o coletivo com os meus gols. Sem títulos, eles não têm importância”, analisou Messi, que, em 2012, deu mais um passo para encerrar a sua brilhante carreira em Camp Nou.

“O meu sonho é o de encerrar a minha carreira no Barça”, ressaltou o atacante, que renovou contrato com o clube catalão até junho de 2018, quando terá 31 anos de idade. “Com essa renovação, dou um passo a mais para realizar essa vontade”, acrescentou o atleta, mais ‘afagado’ pelos fãs. “O que também me fez feliz neste ano foi o carinho dos argentinos onde fui jogar”, celebrou.

Com a reapresentação marcada para o próximo dia 2 de janeiro, Lionel Messi aproveitou para desejar boas festas para as torcidas blaugrana e argentina, além de uma boa recuperação para o técnico Tito Vilanova, operado de um câncer na glândula parótida na última semana. “Desejo uma pronta recuperação para o Tito e felicidades para todos”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade