Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Mineirão é reinaugurado e volta a ser a casa do futebol mineiro

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O dia 21 de dezembro ficará marcado na história do futebol mineiro, como a data de reabertura do Mineirão, depois de dois anos e dez meses de reformas para a Copa das Confederações de 2013 e para a Copa do Mundo de 2014. Apesar das obras estarem prontas, o primeiro jogo da nova casa do futebol em Minas Gerais só vai acontecer em 3 de fevereiro, o clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro abrindo o Campeonato Mineiro.

O novo Mineirão terá capacidade para 64 mil pessoas. O estádio ainda terá 80 camarotes, 106 catracas de acesso rápido e ainda a tribuna, para cerca de 3.000 jornalistas. Um dos destaques do gigante da Pampulha é o aproveitamento de energia solar, que será transformada em energia elétrica, gerando economia.

O estádio foi totalmente remodelado, mantendo apenas a fachada original, como explica o arquiteto Silvio Todeschi, que trabalhou no projeto do Mineirão. "A presença da fachada, pela forma como a área foi implantada, foi mantida e reforçada", disse.

Durante a solenidade de reinauguração do estádio, que contou a presença de diversas personalidades do esporte e da política, entre eles a presidente da república Dilma Rousseff, o ministro do esporte, Aldo Rebello, o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia e o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, que não escondeu a alegria ao ver o novo Mineirão.

“Este momento, 21 de dezembro, é tão ou mais importante que o 05 de setembro de 1965, quando o estádio foi inaugurado. Este novo Mineirão simboliza, com propriedade, o momento que Belo Horizonte está vivendo. O belo-horizontino terá como legado cada centavo que está sendo investido”, declarou Márcio Lacerda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade