Futebol/Copa São Paulo de Futebol Júnior - ( - Atualizado )

Na “roda gigante” do Timão, filho de Rivaldo se aproxima da Copinha

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira, Rivaldo vestiu a camisa do Corinthians entre 1993 e 1994, antes de se transferir para o Palmeiras, ganhar destaque e projetar sua saída à Europa. Vinte anos depois, é chegada a hora de seu filho Rivaldo Vítor Borba Ferreira Júnior, pré-inscrito na Copa São Paulo de Futebol Júnior, alçar voos próprios e mostrar que talento pode ser, sim, hereditário.

“No passado isso me aborreceu muito, já me faz quase desistir de jogar bola, mas hoje em dia não me importo mais com a pressão, porque ser filho do Rivaldo é uma coisa que eu serei para o resto da minha vida. A pressão eu deixo para as pessoas de fora, porque dentro de campo sei que sou mais um jogador do Corinthians. Não estou aqui porque sou filho do Rivaldo, mas pela minha qualidade, porque me viram jogar e pediram minha contratação”, garante Rivaldo, também conhecido como Juninho, à GE.Net.

Nesta quinta-feira, o departamento de futebol amador do Corinthians promoveu um treino aberto na Fazendinha, onde o técnico Rodrigo Azevedo Leitão faz os últimos preparativos para o início da Copinha. Sediado em Araras, o Timãozinho entra em campo no dia 6 de janeiro de 2013 para buscar o bicampeonato consecutivo e nono título da mais importante competição de categorias de base do País.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Disputar a Copinha é o sonho de Rivaldo Júnior, que promete não se abater se não for relacionado
Rivaldo Júnior ainda não sabe se estará no grupo que viaja ao interior paulista na próxima semana, já que o treinador não divulgou os cinco cortes que ainda precisa fazer. Apesar da idade baixa em relação aos companheiros – ele tem 17 anos e a competição será sub-20 em 2013 -, o atacante sonha em ser inscrito: “Joguei alguns jogos do Brasileiro Sub-20 e se eu estiver na Copinha vai ser uma experiência incrível, mas se eu não for, também, o professor vai escalar os que estão realmente bem. Se for assim, eu vou trabalhar para que no próximo ano esteja pronto”.

“A gente sabe que futebol é como uma roda gigante. Quando você acha que está por baixo de repente as coisas começam a acontecer e você fica lá em cima, como foi com o Corinthians em 2012”, encerra o filho do pentacampeão. De férias no Recife, o Rivaldo pai volta a São Paulo no dia 15 e, caso o herdeiro esteja inscrito na Copinha, vai até Araras acompanhar os primeiros passos do novo talento da base do Timão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade