Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

"Orgulhoso e otimista" para 2013, Flu encerra temporada 'histórica'

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense teve muito do que se orgulhar em 2012. O clube conquistou o título do Campeonato Carioca e do Campeonato Brasileiro, algo que não acontecia desde 1984. Na noite desta segunda-feira, com vários de seus destaques sendo premiados na festa de melhores do Brasileirão, o Tricolor era o reflexo do orgulho pelo que se fez e do otimismo pelo que está por vir.

“Nós tivemos um ano maravilhoso e isso não tem como negar. O Fluminense ganhou muito em 2012 e isso realmente deixa todos nós orgulhosos do trabalho que foi desempenhado. Esse grupo superou muitas coisas para poder comemorar no fim. Agora estamos ainda mais fortalecidos e na nossa cabeça só passa a vontade de brigar por todos os títulos que vamos disputar em 2013”, disse o atacante Rafael Sóbis.

E o atacante Fred concorda com seu companheiro de ataque. “Eu, particularmente, tive um grande ano e espero que isso se repita em 2013. Mas foi melhor ainda porque ajudei o Fluminense a conquistar mais títulos. Nosso grupo está todo de parabéns”, comemorou o camisa 9.

Apesar da alegria, houve quem lembrasse ainda de algumas decepções de 2012. Caso de Abel Braga. Apesar de enaltecer as duas conquistas, o treinador parece ainda não ter se conformado em ter caído no mata-mata da Copa Libertadores da América, no primeiro semestre.

“Foi um ano ímpar para o Fluminense, que desde 1984 não ganhava dois títulos em uma mesma temporada. A pena foi ter batido na trave na Libertadores. Mas estou extremamente feliz com o clube”, ponderou o técnico.

No torneio continental, o Tricolor encerrou a primeira fase com a melhor campanha entre todas, superando em seu grupo o Boca Juniors. Nas oitavas de final, o time carioca eliminou o Internacional, classificando-se para duelar novamente contra o Boca, que avançou e caminhou até a final, quando perdeu para o Corinthians.

“Jogamos quatro vezes contra o Boca, é muita boca para nosso feijão. Em 2013, seremos cabeça de chave e podemos ter uma chance maior. Sem querer causar, quem gerou isso tudo foi o Inter, que perdeu para aquele time do Peru (Juan Aurich). Se tivessem empatado, eles jogariam contra o Corinthians e nós iríamos para o outro lado da chave”, calculou Abel Braga. A derrota do Colorado na última rodada da fase de grupos para o lanterna deixou o time gaúcho entre os piores dos classificados, enfrentando o Fluminense. Para a próxima temporada, Abel Braga espera não deixar escapar uma nova oportunidade na competição internacional.

“Nosso objetivo vai ser focar até mais a Libertadores, não pode ser diferente. Não temos de melhorar em nada, porque só fomos eliminados com um gol achado pelo Boca no último minuto. Poderíamos ter liquidado antes, mas nós amadurecemos”, concluiu Abel.

O elenco do Fluminense se reapresenta no dia 3 de janeiro, após as férias, para iniciar a preparação para a próxima temporada. A comissão técnica já informou que o clube, priorizando a Libertadores, vai começar a disputar a Taça Guanabara, primeiro turno do Estadual, com uma formação que mesclará reservas e juniores. A estreia está prevista para o dia 20 de janeiro, quando o Tricolor encara o Nova Iguaçu, em São Januário.

Em termos de reforços, a diretoria espera anunciar as contratações pedidas por Abel Braga até janeiro e a ideia é contratar um lateral direito para disputar posição com Bruno, um lateral esquerdo para a vaga de Carleto, que deverá ser devolvido ao São Paulo, que não aceita prorrogar o empréstimo que se encerra em 31 de dezembro, um meia de qualidade e um atacante para a reserva de Fred, que deverá ficar de fora de algumas partidas por conta de convocações para a Seleção Brasileira, que vai disputar a Copa das Confederações e uma série de amistosos internacionais. Dentre os cotados aparecem o lateral direito Nei, do Internacional, e o meia Darío Conca, atualmente no futebol chinês.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade