Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ricardo Gomes ficará à beira do gramado em 2013, confirma amigo René

Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco não terá apenas o técnico Gaúcho à beira do gramado na temporada 2013. Nesta segunda-feira, René Simões, diretor executivo do clube, confirmou que o diretor técnico Ricardo Gomes fará companhia ao comandante principal da equipe. Além disso, todas as decisões durante as partidas serão tomadas em consenso entre os dois treinadores.

“O Ricardo vai sentar do lado do Gaúcho, treinando a equipe e cuidando da parte técnica. Qualquer jogador que entrar ou sair do time será por decisão do Ricardo, decidido por ele e pelo Gaúcho. Isso está bem trabalhado”, confirmou René Simões, ao SporTV. No último domingo, René, Ricardo e o presidente Roberto Dinamite se reuniram para definir o planejamento da equipe para 2013.

Divulgação/Vasco da Gama
Ricardo Gomes fará companhia a Gaúcho no banco de reservas do Vasco
René Simões tem forte identificação pessoal com Ricardo Gomes, que chegou a ser seu comandado em 1980, nas categorias de base do Fluminense. Segundo o diretor executivo, seu trabalho será todo feito para evitar preocupações e responsabilidades excessivas ao ex-zagueiro, que teve um AVE (Acidente Vascular Encefálico) na reta final do Campeonato Brasileiro de 2011 e só retoma atividades no Carioca de 2013.

“O Ricardo é sério, dedicado. Estou feliz de trabalhar com ele e ver essa recuperação, ele é um símbolo de que, quando você acredita, tudo pode acontecer. A volta dele é uma mensagem bonita”, relata René Simões, este sim com grandes preocupações para montar o elenco do Vasco em 2013. Com dois meses de salários atrasados e nenhum jogador contratado, o clube pode até perder Juninho Pernambucano, sua principal referência.

“Eu funciono na parte administrativa, para que o Ricardo Gomes possa dormir bem. O Vasco hoje, pelo diagnóstico que fizemos, vive uma situação extremamente delicada hoje. E aí vai um apelo vai para a Receita Federal: você não faz uma pessoa inadimplente se tornar adimplente asfixiando-a. Queremos pagar as dívidas, mas não podemos ser paralisados, porque hoje temos nossos bens 100% bloqueados”, protestou o novo homem forte do futebol cruz-maltino.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade