Futebol/Bastidores - ( )

Ronaldinho deseja sorte e se emociona com abertura da Arena Grêmio

Belo Horizonte (MG)

Além de Giovanni Luigi, presidente do Inter, que mandou uma carta aberta aos torcedores do Grêmio dizendo que era ‘lindo’ o novo estádio do clube, inaugurado neste sábado, com vitória por 2 a 1 para cima do Hamburgo, em reedição da final da Copa Intercontinental de 1983, outro personagem inusitado homenageou o clube: o “ex-ídolo” Ronaldinho Gaúcho, atualmente jogador do Atlético-MG.

Natural de Porto Alegre e principal revelação das categorias de base do Grêmio nos últimos anos, Ronaldinho se tornou indesejado no clube desde dezembro de 2011, quando rescindiu contrato com o Milan e decidiu que retornaria ao futebol brasileiro. A diretoria do Tricolor Gaúcho chegou a preparar a festa no estádio Olímpico para a apresentação do jogador, que também ignorou uma proposta do Palmeiras para assinar com o Flamengo.

Sempre que entra em campo no Rio Grande do Sul – e agora no Rio de Janeiro, já que deixou o Flamengo para jogar no Atlético-MG em 2012 – o meio-campista enfrenta clima hostil. Neste domingo, no entanto, deixou a rivalidade de lado ao elogiar a nova Arena do Grêmio, que recebeu seu jogo inaugural na noite de sábado e será a casa do clube na busca por títulos nas próximas temporadas.

“Quero parabenizar o Grêmio pela inauguração da Arena e a emocionante festa de ontem. Desejo boa sorte ao clube nesta nova fase”, escreveu Ronaldinho Gaúcho em seu Twitter. O jogador atuou pelo Grêmio entre o final dos anos 90 e 2001, quando forçou a negociação com o Paris Saint-Germain, da França.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade