Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Sérgio Soares é anunciado para o lugar de Argel no comando do Avaí

Florianopolis (SC)

Três dias depois de anunciar a dispensa do técnico Argel Fucks, o Avaí oficializou a contratação de seu novo técnico para a temporada 2013. Após uma temporada no comando do Cerezo Osaka, do Japão, o paulistano Sérgio Soares, de 45 anos, será o responsável por superar o “turbilhão” e conduzir o clube a partir do Campeonato Catarinense com contrato válido por uma temporada. A apresentação do novo treinador aconteceu nesta sexta-feira, no auditório da Ressacada.

“Fico muito feliz em poder comandar o Avaí. Fui bem recebido por todos e espero fazer um ótimo trabalho por aqui. Vou preparar o grupo para fazermos um bom campeonato no ano que vem e buscar a Série A”, declarou o novo comandante.

Sérgio Soares superou a concorrência de nomes como Roberto Cavalo, Paulo Turra e Waldemar Lemos, que foram ventilados como possíveis comandantes da equipe para a próxima temporada. Sua apresentação oficial será realizada nesta sexta-feira, às 12h30 (de Brasília), no Auditório da Ressacada, em Florianópolis. Após a primeira entrevista coletiva, o novo técnico se reunirá com a diretoria do Avaí para traçar os rumos da equipe em relação a contratação de reforços e dispensa de jogadores.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Sérgio Soares levou o Santo André à Série A do Campeonato Brasileiro em 2008
Até o momento, 11 jogadores foram dispensados pelo técnico Argel após o encerramento do Campeonato Brasileiro da Série B, competição que o Avaí finalizou na sétima colocação. Além dos 11 que já não fazem parte dos planos, outros jogadores pressionam a diretoria em função de salários atrasados, como a revelação Laércio, cujo empresário pretende tirar do clube em função das indefinições.

Em 2012, o Avaí teve três comandantes diferentes: Mauro Ovelha, Hemerson Maria e Argel Fucks, que finalizou a temporada em 12 partidas. Já Sérgio Soares encerrou a carreira como atleta em 2003 e logo no ano seguinte assumiu o comando do Santo André, equipe em que é considerado ídolo. O treinador ainda dirigiu equipes como Grêmio-SP, São Caetano, Ponte Preta, Atlético-PR e o próprio Cerezo Osaka, do Japão, mas conta como grande trabalho o acesso do Ramalhão para a elite do futebol nacional em 2008.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade