Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Um ano depois, Adriano terá de indenizar vítima de disparo acidental

Rio de Janeiro (RJ)

Após audiência realizada nesta terça-feira, a justiça definiu que o atacante Adriano terá de indenizar Adriene Cyrillo Pinto pelo tiro acidental que feriu a mão da jovem no final do ano passado. Ao todo, como foi definido pelo acordo, o ex-jogador do Flamengo terá de desembolsar R$ 110 mil nas próximas 48 horas.

Ao lado de seus advogados, o Imperador compareceu ao 9º Juizado Especial Criminal, na Barra da Tijuca, e se comprometeu a bancar as despesas da garota no Hospital Barra D’Or, ao preço de R$ 50 mil. Os R$ 60 mil restantes serão destinados à reparação de danos físicos e morais.

O acordo acontece quase um ano depois do incidente no Rio de Janeiro. Com Adriene, mais três garotas e o ex-policial Júlio Cesar de Oliveira, o ex-flamenguista voltava de uma festa quando a jovem acabou se ferindo dentro do veículo do atleta.

Enquanto manuseava uma pistola Taurus de calibre 40, que pertencia ao amigo de Adriano, Adriene acabou disparando contra a própria mão e precisou passar por diversas cirurgias para reparar o local. O jogador de 30 anos chegou a ser acusado de ter efetuado o disparo e, mesmo se declarando inocente, decidiu por indenizar a moça.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade