Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Vasco sofre sem dinheiro e clima é de preocupação em São Januário

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Mergulhado em uma grave crise financeira, com salários atrasados e cotas penhoradas pela Justiça, o Vasco vive a incerteza para 2013 como uma realidade que gera grande preocupação no clube. O diretor executivo do departamento de futebol, René Simões, e o diretor técnico Ricardo Gomes não falam abertamente, mas estão temendo a formação de um elenco medíocre para a próxima temporada.

Nas redes sociais os torcedores criticam a administração do presidente Roberto Dinamite e exigem a chegada de reforços de peso. No fim de semana o clube pagou parte dos salários atrasados, artimanha para evitar que peças importantes do elenco possam pedir na Justiça a rescisão de contrato sem a necessidade do aval vascaíno.

Nomes como o  goleiro Fernando Prass, o zagueiro Dedé e o meia Juninho Pernambucano são assediados por outros clubes e, mesmo identificados com o Cruz-maltino, já olham a saída como o melhor caminho, pois se sentem desgastados ao ver o drama dos funcionários que estão sem receber salários.

Fernando Prass é alvo do Palmeiras, Dedé tem grandes propostas da Europa e Juninho Pernambucano está inclinado a aceitar um convite para defender o Red Bull, dos Estados Unidos, por um ano. Outros jogadores como os volantes Wendel e Fellipe Bastos e o atacante Alecsandro já pensam em sair por conta da crise. Fellipe Bastos, inclusive, chegou a reclamar publicamente no fim de semana sobre a maneira como foi feito o pagamento dos atrasados, privilegiando atletas com propostas de outros clubes.

Marcelo Sadio/vasco.com.br
René Simões trabalha nos bastidores vascaínos para evitar que os principais jogadores saiam da equipe
“Quero conversar com o Fellipe Bastos e explicar a situação. Não houve pagamento diferenciado. O Vasco, inclusive pagou a ele, mas aconteceu um problema, assim como com o pagamento do zagueiro Douglas. Vou conversar com os dois - disse René Simões, em entrevista à CNT.

Na mesma entrevista René Simões admitiu que alguns jogadores pensam em deixar o clube por conta dos problemas salariais. Fora isso, reconheceu que reforços procurados estão declinando do convite com medo da realidade do clube.

Até o momento o único reforço acertado é o atacante Bernardo, que reaparece depois de um período de empréstimo ao Santos, onde não conseguiu se firmar entre os titulares. O nome, porém, não chega a empolgar a torcida, que ficou irritada pelo fato de o atleta ter acionado a Justiça no ano passado por conta dos atrasos salariais.

Certo é que o elenco vai se reapresentar em 3 de janeiro, provavelmente muito reduzido. A pré-temporada acontecerá em Pinheiral (RJ) e a estreia na Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, será no dia 19 de janeiro, diante do Boavista, às 19h30 (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O Vasco não ganha o título estadual desde 2003, quando foi campeão bateu o Fluminense na grande decisão. De lá para cá o time foi finalista apenas em 2004, quando foi superado pelo Flamengo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade