Futebol/Bastidores - ( )

Vasco tenta nova redução de bloqueio judicial em audiência nesta 3ª

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Em péssima situação financeira e com seus recursos bloqueados pela Justiça, o Vasco, através do departamento jurídico, vai tentar mais uma cartada para amenizar a situação. Nesta terça-feira, será julgado um recurso do clube que pretende reduzir a penhora de no máximo 5% dos valores retidos pela Justiça para pagamento de dívidas trabalhistas e outros débitos tributários e previdenciários.

Caso não obtenham sucesso, os advogados vascaínos vão recorrer em âmbito federal. A diretoria calcula que cerca de R$ 10 milhões estão bloqueados, o que está prejudicando todas as atividades dos clubes e inviabilizando o pagamento de salários de jogadores e funcionários. Quatro jogadores titulares no Campeonato Brasileiro de 2012 já acionaram o clube pela quitação: Fernando Prass, novo reforço do Palmeiras, Auremir, que volta ao Náutico, e Nilton, que pode ter o mesmo destino do goleiro e parar no futebol paulista.

A perda mais sentida, no entanto, foi do meio-campista Juninho Pernambucano, que acertou nesta segunda-feira com o New York Red Bulls por não receber garantias do Vasco em relação a pagamento de salários em dia e montagem de elenco para disputar títulos em 2013. O diretor executivo René Simões, e o diretor técnico Ricardo Gomes trabalham nos bastidores para não perderem novos atletas.

Na semana passada, o Vasco conseguiu uma vitória na Justiça. A 5ª Câmara Cível do Rio de Janeiro decidiu, por maioria de votos, reduzir de 100% para 50% o bloqueio das verbas do Vasco em relação ao patrocínio da Eletrobras e das cotas da CBF. O acesso a esses recursos, contudo, segue bloqueado e sua liberação vai depender de outro acordo com o Ministério da Fazenda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade