Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Zé Roberto admite dívida com Bahia e promete crescimento em 2013

Salvador (BA)

O ano de 2012 não pode ser caracterizados como um dos pontos altos da carreira de Zé Roberto. Enquanto seu xará gremista foi um dos pilares da campanha que levou a equipe gaúcha à Libertadores, o atacante do Bahia se limitou a dar cinco assistências ao longo da temporada, sem balançar as redes uma única vez.

Nesta terça, Zé Roberto se disse decepcionado com números tão baixos e admitiu ter rendido menos do que poderia, prometendo ser mais decisivo com a camisa tricolor em 2013.

“Entendo a torcida, não tenho muito o que falar. Quando eles olham o meu currículo, veem um jogador vitorioso. É normal que se espere muito, que haja cobrança. Sei que posso render mais. Quero dar a volta por cima, calar a boca dos críticos”, garantiu, em entrevista ao jornal A Tarde.

Esse baixo rendimento, segundo Zé Roberto, foi decorrência da ausência de uma pré-temporada – o atacante chegou ao clube quando os treinos já haviam sido iniciados. Além disso, citou também as lesões de seu companheiro de ataque, Souza, como um dos motivos para as fracas atuações.

“Já falei com o [gestor de futebol] Paulo Angioni e pedi um treino específico para o ano que vem. Esta pré-temporada será crucial para mim. (...) Disse ao Souza que ele me deixou na mão e que em 2013 terá que quitar a dívida”, brincou o jogador.

Por fim, Zé Roberto negou os rumores de que teria abusado da vida noturna de Salvador em momentos decisivos da temporada.

“Estava de folga [quando foi fotografado com uma lata de cerveja]. Não gostei, mas não é um problema. Jamais cheguei bêbado no clube ou aos treinos. Todo mundo sabe da minha conduta, o quanto eu trabalho e como sou correto dentro do Bahia. Não falto a treino e me esforço. Quais foram as minhas lesões? Quase não tive neste ano. Estive à disposição em quase todos os jogos. Ou seja, não meço esforços para ajudar”, garantiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade