Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Lucas no PSG seria uma das causas da crise entre Mourinho e Real

Madri (Espanha)

Os momentos turbulentos vividos atualmente por José Mourinho à frente do Real Madrid podem ter uma de suas origens do Brasil. De acordo com a edição deste domingo do jornal espanhol Marca, a relação entre treinador e diretoria começou a se deteriorar em julho deste ano, quando o presidente Florentino Pérez se recusou a contratar o meia-atacante Lucas, que estava no São Paulo e acabou de se transferir para o Paris Saint-Germain.

Segundo a publicação, a contratação do brasileiro foi um pedido do próprio Mourinho, que acabou não vendo seu desejo se concretizar pelo fato de a cúpula do Real considerar “fora do mercado” o valor que o São Paulo pedia por Lucas. Algumas semanas depois, o atleta foi vendido ao PSG por 43 milhões de euros (apoximadamente R$ 117 milhões). A partir daí, a diretoria da equipe madrilenha acabou contratando o croata Luka Modric para o meio-campo, que não seria prioridade para Mourinho.

Leia mais: Mourinho descarta saída e garante ter apoio do elenco do Real Madrid

Ainda segundo o Marca, o treinador pediu na mesma ocasião a contratação de um goleiro que pudesse fazer sombra a Iker Casillas, negociação também vetada pela cúpula do Real.

Durante a derrota sofrida nesse sábado por 3 a 2 para o Málaga, Mourinho deixou Casillas no banco, fato inédito nos últimos dez anos de carreira do goleiro. Após a partida, o treinador classificou a escolha como uma “decisão técnica”, negando os rumores que persistem há meses na imprensa europeia de que ele teria perdido o apoio do elenco do Real.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade