Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Lucas elogia colegas do PSG e já projeta 'chapéu de Raí' na estreia

Paris (França)

Contratado pelo Paris Saint-Germain, da França, no último mês de agosto, o meia Lucas explicou os motivos que o levaram ao acerto com o seu novo clube. De acordo com o agora ex-são-paulino, a grande presença de brasileiros (Thiago Silva, Alex, Maxwell, Thiago Motta e Nenê) na “grande” equipe e o fato de poder jogar pelo Tricolor até o final deste ano foram alguns deles.

“Eu assinei por vários motivos. O Leonardo (gerente de futebol do PSG) sabe disso. É uma grande equipe, com vários brasileiros. E eu também poderia ficar no São Paulo até o final da temporada. O Leonardo também me convenceu: falou com os meus pais e ainda me disse que eu poderia ficar até dezembro”, afirmou o jogador ao L’Equipe.

Lucas também falou sobre os seus novos colegas. Além dos brasileiros, Ibrahimovic ganhou destaque do atleta de apenas 20 anos. “Para mim, o Thiago Silva é o melhor zagueiro do Mundo. Eu também gosto do estilo do Nenê, que tem uma técnica impressionante. Já o Ibrahimovic se impõe lá na frente. E Alex, Pastore e Maxwell me parecem ser boas pessoas”, analisou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O meia Lucas, do Paris Saint-Germain, elogiou companheiros e já projeta chapéu logo na estreia pelo time
Já projetando a sua estreia pelo time parisiense, Lucas revelou um espelho: o ex-meia Raí, que, em uma de suas primeiras partidas pelo PSG, aplicou um chapéu desconcertante em um marcador adversário. “Eu também vou tentar fazer”, brincou Lucas. “O chapéu é algo bonito, e eu gosto. Futebol é arte. Meus dribles são sempre em direção ao gol. Não faço isso para divertir a galera ou humilhar meus adversários”, finalizou.

Com os interesses do Manchester United, da Inglaterra, e da Internazionale, da Itália, pela sua contratação, Lucas optou pelo PSG, que acabou fechando a contratação mais cara no futebol brasileiro, na última janela de transferências internacionais: foram 43 milhões de euros (cerca de R$ 107,8 milhões) por cinco anos de futebol do jogador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade