Futebol/Liga dos Campeões - ( )

Com time misto, Arsenal depende de tropeço do Schalke para ser líder

Piraeus (Grécia)

Para apagar a derrota sofrida em casa para o Swansea City no último final de semana, o Arsenal entra em campo pela última rodada da Liga dos Campeões da Europa para tentar terminar em primeiro no grupo B. Para isso, os Gunners precisam derrotas os gregos do Olympiakos e torcer para um tropeço do líder Schalke 04 diante do Montpellier.

Já classificado às oitavas de final, o time de Londres optou por escalar um time misto, mesmo ainda sonhando com a primeira colocação. Novamente sem poder contar com seu compatriora Abou Diaby, o francês Arsene Wenger ainda não sabe se terá o brasileiro André Santos, já que o lateral esquerdo sofre com dores na região do abdômen.

Dessa maneira, alguns jogadores que tem sido pouco utilizados na competição europeia deverão ganhar oportunidades. Na defesa, o suíço Johan Dhourou formará dupla com o belga Thomas Vermaelen. O francês Francis Coquellin, o galês Aaron Ramsey e o tcheco Tomas Rosicky voltam a ter oportunidades com a folga dada ao trio Mikel Arteta. Jack Wilshere e Santi Cazorla.

AFP
De volta após mais uma lesão, Rosicky terá nova chance como titular no abalado time do Arsenal
No ataque, Lukas Podolski e The Walcott também serão poupados e abrem vagas para o russo Andrey Arshavin e o garoto Alex Oxlade-Chamberlain. Preocupado com o rendimento de seus comandados, o treinador afirma não saber se os protestos da torcida pela volta do futebol-arte do Arsenal irão prejudicar ainda mais os Gunners.

"Você olha para o momento e vê esta incerteza entre os torcedores. Não há total confiança de que vamos ganhar os jogos. Tem uma influência sobre o nosso desempenho? Não sei, mas temos de olhar para a solução de dentro e não esperar muito do lado de fora", ressaltou Wenger.

Do lado dos donos da casa, a expectativa é pela recuperação do lateral direito Giannis Maniatis e do centroavante Kostas Mitroglu. O técnico português Leonardo Jardim terá a missão de manter a escrita do Olympiakos diante de clubes ingleses. O clube alvirrubro não perde para britânicos desde 2002.

Além desta, outra marca importante que estará em jogo é o desempenho dos gregos no estádio Georgios Karaiskáki. Nas últimas 17 partidas como mandante, o Olympiakos foi derrotado em apenas três oportunidades, podendo complicar a busca do Arsenal pela liderança.

Completando a última rodada no grupo B, o Schalke viaja para a França com praticamente força máxima diante do Montpellier e, assim, garantir a primeira colocação e um possível adversário mais fraco nas oitavas de final. A mudança mas sentida entre os Azuis-reais está na manutenção de Timo Hildebrand na vaga do goleiro titular Lars Unnerstall.

Com Geoffrey Jourdren, Teddy Mezague, Joris Marveuax, Karim Ait-Fana and Garry Bocaly quase confirmados como desfalques, o técnico René Girard comemora o retorno do zagueiro brasileiro Hilton. Com apenas um ponto, os franceses já não podem alcançar o Olympiakos, garantido na Liga Europa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade