• EQUIPES
  • SEDES
  • CAMPEÕES
  • JOGOS
  • ELIMINATÓRIAS
  • FOTOS
  • BLOG

Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Em 2000, Fifa confirmou à Gazeta Esportiva: Corinthians 1º campeão

São Paulo (SP)

Há torcedor que questione o título mundial deste domingo como o segundo do Corinthians ou, ainda, como apenas o nono entregue na história. Para a Fifa, porém, é isso mesmo. Já em 2000, ano em que passou a organizar seu próprio Mundial de Clubes, a entidade informou ao jornal A Gazeta Esportiva que não considerava nenhum time campeão antes daquela edição, vencida pela equipe paulista.

"Para a Fifa, o Corinthians é o primeiro campeão mundial de clubes oficial", confirmou, em resposta a fax enviado pelo jornal, em fevereiro daquele ano. A entidade justificou que a Copa Intercontinental, fórmula antecessora disputada exclusivamente entre os campeões sul-americano e europeu, não era um evento seu e, além do mais, não abrangia todos os continentes.

A Copa Intercontinental só foi definitivamente extinta cinco anos mais tarde, quando a Fifa retomou seu Mundial, reforçando que se tratava da única forma de decidir o melhor do planeta. Atualmente, a instituição considera campeões, além do Corinthians (2000 e 2012), somente São Paulo (2005), Internacional (2006), Milan (2007), Manchester United (2008), Barcelona (2009), Inter de Milão (2010) e Barcelona (2011).

Doze anos atrás, o Timão disputou o torneio como representante do país-sede, na condição de campeão nacional de 1998. Juntaram-se a ele: Al Nassr, Manchester United, Necaxa, Raja Casablanca, Real Madrid, Vasco e South Melbourne. Até hoje, palmeirenses alegam que deveriam ter participado, pois conquistaram a Libertadores de 1999. A equipe reivindicou esse direito, mas não foi atendida.

Reprodução
Fax enviado pela Fifa em 2000 confirmou o título mundial vencido pelo Corinthians no Maracanã

A entrada da equipe carioca, vencedora da competição sul-americana de 1998, ajudou a Fifa a separar os clubes participantes em sedes em São Paulo (Morumbi) e Rio de Janeiro (Maracanã). Corinthians e Real Madrid figuravam como favoritos no grupo A, enquanto Vasco e Manchester United foram credenciados a disputar o título no B - o melhor de cada chave avançava à decisão. Al Nassr e Necaxa eram apontados como zebras em potencial.

Após vencer o Raja Casablanca (2 a 0), empatar com Real Madrid (2 a 2) e bater o Al Nassr (2 a 0), o time comandado por Oswaldo de Oliveira fez a final contra o Vasco. Empatado no tempo regulamentar e também na prorrogação, o duelo entre os dois brasileiros foi definido nos pênaltis. Edmundo errou cobrança decisiva e garantiu ao Corinthians seu primeiro título mundial.

Desta vez, a campanha foi menos sofrida. Em modelo diferente, todo em mata-mata, a equipe paulista entrou na semifinal, fase em que eliminou o Al Ahly ao vencer por 1 a 0, com gol de Guerrero. Na decisão, frente ao Chelsea, o peruano voltou a balançar a rede, assegurando outra vitória pelo placar mínimo, suficiente para a torcida festejar o bicampeonato.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade