• EQUIPES
  • SEDES
  • CAMPEÕES
  • JOGOS
  • ELIMINATÓRIAS
  • FOTOS
  • BLOG

Futebol/Mundial de Clubes - ( )

Reserva na final, Douglas antevê gol e corre para abraçar Guerrero

Yokohama (Japão)

O duelo tático da final pedia um jogador mais rápido, motivo pelo qual Jorge Henrique ganhou a vaga de Douglas. O meia ficou chateado com a notícia, mas compreendeu a escolha de Tite e vibrou do banco com a conquista do Mundial.

Quando Guerrero balançou a rede e definiu o placar da decisão, o camisa 10 já estava à frente da placa de publicidade. Ele foi o primeiro a abraçar o herói peruano, autor dos dois gols do Timão na competição.

“Eu estava me posicionando a cada ataque para pular a placa. Antes de ele cabecear a bola, eu já estava pulando. Eu tinha certeza do gol, ali não tinha mais como errar”, contou Douglas.

Além de vibrar com Guerrero, o meio-campista elogiou a atuação de seu substituto. Deu resultado a estratégia de Tite, que viu Jorge Henrique se desdobrar em campo em Yokohama.

“O Jorge entrou e fez a função muito bem. Foi numa boa, não fui egoísta, não pensei só em mim. O mais importante foi que deu certo, o título veio para a gente. A tristeza acabou ficando de lado. É só alegria”, sorriu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade