Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Campeão mundial sem jogar, Guilherme vive dia de estrela no ABC

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

Vetado do Mundial de Clubes por ter assinado contrato com o Corinthians após o fechamento da janela de transferências internacionais, o volante Guilherme não foi inscrito na competição, mas participou de todas as etapas da preparação e levou para casa até mesmo uma medalha da conquista. Campeão mundial sem jogar, o ex-jogador da Portuguesa foi protagonista de uma partida beneficente realizada neste sábado, em, São Caetano do Sul.

Os amigos de Guilherme enfrentaram os amigos de Henrique, ex-companheiro do corintiano na Lusa, e que jogou a Série B do Campeonato Brasileiro pelo Atlético-PR. Participaram da festa nomes como Boquita, Anderson Lima e até o volante Ralf, que chegou atrasado e permitiu que apenas Guilherme fosse alvo das atenções dos cerca de 150 solidários torcedores que compareceram ao Clube Águias de Nova Gerty, no bairro Mauá.

“Minha vida mudou, eu não imaginava. As coisas na minha vida estão acontecendo muito rápido, e eu só tenho a agradecer”, disse o volante de 21 anos, antes de a bola rolar. Natural da cidade de Santo André, Guilherme só foi incorporado ao elenco profissional da Portuguesa em 2009 – antes disso ele apenas treinava no ABC paulista. Após boa campanha pela ‘Barcelusa’ de 2011, despertou o interesse do Timão, que venceu concorrência com o Palmeiras para contratá-lo.

Gaspar Nóbrega/Inovafoto
Guilherme foi anfitrião e protagonista do jogo beneficente em que recebeu o volante Ralf, seu amigo de Timão
Abraçado por todos os fãs presentes na entrada do clube em que foi realizada a partida beneficente, Guilherme puxou a fila dos jogadores e recebeu aplausos entusiasmados na entrada do gramado. Satisfeito pela temporada em que atuou 14 vezes com a camisa do Corinthians, apenas em partidas válidas pelo Campeonato Brasileiro, o jogador substituído por Willian Arão na listagem do técnico Tite contou os detalhes de sua trajetória como ‘torcedor ilustre’ no Japão.

“Fiquei triste com o corte, porque não consegui ser inscrito e isso é chato, já que eu estava na lista. Mas Deus sabe o que faz, e se não foi agora pode ser na próxima vez. O Tite me convidou para viajar com a delegação e eu participei de tudo, dei entrevista, fui na palestra, só não joguei. Mas eu estava lá, senti a torcida, ganhei medalha, então me sinto campeão”, relata Guilherme, impressionado com a torcida do Timão: “A Fiel está de parabéns, porque os estádios estavam preto e branco, o Japão estava preto e branco”.

Guilherme se reapresenta ao lado de outros companheiros que não entraram em campo no Mundial no dia 7 de janeiro de 2013 e deve ser titular da equipe nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista. Ainda de férias, só pensa em aproveitar o tempo livre relaxando e ajudando a quem precisa: “Tem um monte de gente que precisa e eu acho legal ajudar. É o segundo jogo que faço com o Henrique e quero que continue assim, para ajudar bastante gente”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade