Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Danilo e Fábio Santos repetem façanha de 2005 em clube rival

Yokohama (Japão)

Quando o Corinthians ainda não havia embarcado para a disputa do Mundial de Clubes do Japão, o presidente Mário Gobbi proferiu uma palestra para motivar os comandados de Tite. Destacou a importância de um título para o currículo de cada um e perguntou quem já havia tido a oportunidade de vencer o torneio organizado pela Fifa. Apenas o meia Danilo e o lateral esquerdo Fábio Santos levantaram as mãos.

Os dois atletas integravam o elenco do rival São Paulo no Mundial de 2005, que terminou com vitória por 1 a 0 sobre o Liverpool na final. Curiosamente, o time inglês também era dirigido pelo técnico espanhol Rafael Benítez (atual comandante do Chelsea) na ocasião.

Para o técnico Tite, a experiência que Danilo e Fábio Santos tiveram pelo rival era fundamental na preparação do Corinthians para o Mundial desta temporada. Ambos receberam consultas do treinador sobre a melhor maneira de chegar ao título no Japão. O alerta principal foi em relação às dificuldades do primeiro jogo – e, de fato, o time enfrentou problemas na vitória por 1 a 0 sobre o egípcio Al Ahly.

Agora bicampeões mundiais (assim como o Corinthians, que já havia ganhado o título da Fifa em 2000), Danilo e Fábio Santos ficam mais identificados com o rival do São Paulo. O meia, bastante cobrado pela torcida em seu início no Parque São Jorge, virou titular incontestável e alvo de elogios de Tite e de torcedores. Já o lateral esquerdo, que não tinha tanto destaque quando se projetou no São Paulo, encontrou-se como corintiano após rodar muito por outros clubes.

Danilo e Fábio Santos também são amigos fora de campo. Mais introvertido, o meio-campista diverte o calvo lateral com o seu jeito caipiria. Os dois ainda possuem o mesmo empresário, Gilmar Rinaldi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade