Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Tite procura lado positivo em lesão e espera ter Guerrero na estreia

Bruno Ceccon e Marcos Guedes São Paulo (SP)

Ainda que tenha perdido o centroavante Guerrero no primeiro tempo da derrota contra o São Paulo, Tite defendeu reiteradamente a decisão de escalar o time titular no clássico, disputado um dia antes do embarque para o Mundial. Além de procurar um lado positivo na lesão, ele disse esperar ter o peruano na estreia.

“O Guerrero foi um exemplo do trabalho de equipe. Posso dizer a ele que está preparado porque foi para cima contra o São Paulo. Ele se machucou, mas marcou gol e fez o máximo. Posso pedir para ele ficar tranqüilo e dizer que está preparado. Se eu o poupasse, não teria o mesmo discurso”, disse Tite na tarde desta segunda-feira, no CT do Parque Ecológico.

O departamento médico do Corinthians diagnosticou um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito de Guerrero. Emerson teve exatamente o mesmo problema recentemente e precisou de pouco mais de um mês para retornar, mas o grau da contusão do peruano é mais leve.

O primeiro confronto do Corinthians no Mundial está marcado para o próximo dia 12 de dezembro, na cidade de Toyota. O ganhador da partida entre Auckland City-NZL e Sanfrecce Hiroshima-JAP enfrenta o Al Ahly-EGI para tentar encarar o time brasileiro na semifinal.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Otimista, o técnico Tite ainda sonha com a possibilidade de contar com o peruano Guerrero na estreia
“O time todo entendeu que esses últimos seis jogos (do Brasileiro) eram importantes. Na partida de ontem, a equipe competiu mesmo sabendo do risco de lesão. Infelizmente, perdemos o Guerrero, mas esse é o preço que você paga pela mobilização. Acredito que para o primeiro jogo do Mundial ele já tenha condições. Vamos trabalhar para isso”, disse Tite.

Apesar de acreditar na possibilidade de contar com Guerrero desde o começo do torneio, o técnico já pensa em alternativas. Sem o peruano, único centroavante clássico do elenco, ele planeja lançar mão de um atacante de movimentação, possivelmente Jorge Henrique, utilizado na derrota contra o São Paulo.

“Não temos mais um pivô para colocar na frente, mas mesmo assim conseguimos ser campeões da Libertadores jogando em muitos momentos com Emerson, Romarinho, Danilo. Contra o Atlético-GO, o Martinez estava jogando como atacante de movimentação”, exemplificou Tite, minimizando a possível ausência de Guerrero.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade