São Silvestre - ( - Atualizado )

Melhor brasileiro, Giovani dos Santos cita dificuldade da Brigadeiro

São Paulo (SP)

Giovani dos Santos superou a concorrência entre os brasileiros, mas não conseguiu conquistar o lugar mais alto do pódio na 88ª edição da São Silvestre. Na quarta colocação, ele ficou atrás dos quenianos Edwin Kipsang, Mark Korir e Joseph Aperumoi na disputa da manhã desta segunda-feira. Giovani ressaltou a grande dificuldade da prova e já afirmou a vontade de superar o desafio no ano que vem.

“A Avenida Brigadeiro é insuportável. Ali você tem que ter muita força, muita garra e muita dedicação. Eu quase ganhei uma posição ali, mas, infelizmente, não deu. Mas vou treinar para, na próxima, subir a Brigadeiro, quem sabe ganhar posições lá e ganhar a São Silvestre”, declarou o corredor à TV Gazeta, projetando a próxima edição da competição.

Recentemente, o atleta venceu a Volta Internacional da Pampulha de 2012, além de ganhar os 10 km do Sul-americano de Buenos Aires e conquistar a medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de 2011. Membro da equipe Pé de Vento, do Rio de Janeiro, Giovani era apontado como o brasileiro com mais chance de vencer a prova.

Sempre com o sorriso no rosto, o corredor comentou sobre sua marca pessoal que o caracteriza. “Graças a Deus o pessoal fala muito desse sorriso. Eu sempre estou feliz, sempre estou sorrindo. Fico feliz que as pessoas estão sempre me elogiando”. Embora não tenha conquistado o lugar desejado, Giovani continua sorrindo e pronto para o próximo ano. “Fico feliz, queria vencer, dessa vez não deu, mas quem sabe na próxima”, concluiu.

O brasileiro terminou a prova em 44min50s, 46 segundos a mais do que o vencedor Edwin Kipsang, que cruzou a linha de chegada com 44min04s.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade