Atletismo/São Silvestre - ( - Atualizado )

Surpreso por vitória, Kipsang já pensa em voltar à prova em 2013

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O queniano Edwin Kipsang ficou surpreso pela vitória na Corrida Internacional de São Silvestre, nesta segunda-feira. Ao lado de Mark Korir, compatriota e favorito pelo vice no ano passado, ele comemorou timidamente o título, obtido com o tempo de 44min04s, e falou em disputar a prova novamente em 2013.

"Estou absolutamente feliz", disse, com voz baixa, em inglês. "É um percurso muito difícil, com morro, e tentei me manter forte o tempo todo. Não esperava ganhar, mas agora quero voltar".

O último bicampeão da prova foi um queniano de mesmo sobrenome: James Kipsang, vencedor em 2008 e 2009. Depois disso, os campeões foram o brasileiro Marilson Gomes dos Santos (2010) e o etíope Tariku Bekele (2011).

Djalma Vassão/Gazeta Press
Kipzang parecia não acreditar ao cruzar em primeiro
Aos 24 anos, Kipsang tem Korir como espelho. Os dois treinam juntos e eram os mais inteiros nos quilômetros finais. Na subida da Brigadeiro Luís Antônio, em um ritmo impressionante, o primeiro se desgarrou e partiu para conquistar a vitória, enquanto o companheiro cruzou na terceira colocação, 16 segundos depois.

Na contramão do vencedor, o brasileiro Moacir Marconi, técnico e agente de alguns quenianos, não se mostrou surpreso. "Eu vinha mantendo contato direto, e me diziam que o Edwin vinha forte. Pelo resultado, automaticamente passa a liderar o grupo", comentou Coquinho, como é conhecido.

Outro queniano de destaque foi Joseph Kachapin Aperumoi, que correu pelo Cruzeiro e terminou em segundo lugar, com o tempo de 44min14s. Completaram o pódio o brasileiro Giovani do Santos (44min50s) e o marroquino Hafid Chani (45min54s), respectivamente quarto e quinto colocados.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade