Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Criciúma estuda meios de unir base do futebol de campo à do salão

Criciúma (SC)

A diretoria do Criciúma poderá inovar na formação dos jovens atletas de sua categoria de base. Contratado para gerenciar o modo como o clube trata as suas promessas, o ídolo Sarandí admitiu que existe a possibilidade de unir o futebol de campo ao de salão. A medida faria com que os jogadores passassem por uma espécie de escola antes de ingressar nos gramados.

“Hoje a origem do futebol de campo é proveniente do futebol de salão. Se conciliarmos o futsal com campo, creio que teremos muito mais êxito no nosso trabalho. A dinâmica de treinamento de futsal é muito maior que do futebol de campo”, avaliou o novo dirigente tricolor.

A base do projeto idealizado por Sarandí veio justamente de outros rivais catarinenses. O diretor da base entende que o Criciúma conseguirá evoluir no cenário nacional se absorver as boas ideias dos seus oponentes. “Se pegar o time da base do Figueirense atual, mais de 50% dos jogadores é proveniente de projetos de futsal. Não só o Figueirense, como tantos outros clubes também.”

O Criciúma poderá anunciar o início de seu novo projeto após uma reunião marcada entre Sarandí e o técnico da Seleção Brasileira de futsal, Marcos Sorato. A tendência é que as duas partes se encontrem novamente em fevereiro. Caso o acordo seja firmado, o Tigre poderá estender a sua nova ‘escolinha’ para crianças com idade entre seis e dez anos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade