Futebol/Mercado - ( )

Sem "obrigação" de voltar ao Flu, Conca aceita jogar em outros times

William Correia e Helder Júnior São Paulo (SP)

Conca passará o Réveillon frustrado. O argentino não quer continuar no Guangzhou Evergrande, da China, e deu prioridade ao Fluminense para voltar ao Brasil. Como não teve sucesso, o meia avisa: procurará outros clubes que atendam o seu desejo.

“Dei a prioridade para o Fluminense, mas eles não são obrigados a me contratar. Faço o meu trabalho, a minha parte. Ninguém é obrigado a me contratar”, relatou o jogador, ídolo nas Laranjeiras por seu desempenho na conquista do Brasileiro de 2010.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Meia que fará 30 anos em maio quer sair da China, mas ainda tem um ano de contrato
“Se eles acharem que não é hora de voltar, tenho que procurar outro lugar. Não há problema nenhum em fazer isso”, completou Conca.

Craque do Brasileiro de 2010, Conca diz que ainda dá tempo para outros interessados tentarem convencer o Guangzhou Evergrande a liberá-lo. “Dei a minha palavra e cumpri. Não deu certo desta vez, mas vamos ver o que acontece mais para a frente. Ainda há mais um mês até eu voltar.”

Em relação ao Fluminense, a tristeza é por não ter conseguido realizar seu desejo de voltar. “Era muito difícil. Eu sabia que seria assim e a situação ficou ainda mais complicada. Tenho que voltar lá para a China agora e cumprir mais um ano de contrato”, lamentou.

Conca, que completará 30 anos em maio, foi formado pelo River Plate, da Argentina, chegou ao Brasil em 2007 para defender o Vasco e deixou o Tricolor carioca no ano passado por R$ 20 milhões, aceitando receber um dos maiores salários do futebol mundial na China.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade