Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Ecclestone rebate Montezemolo e descarta aposentadoria da Fórmula 1

Milão (Itália)

Recentemente, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, declarou que Bernie Ecclestone estaria velho demais para comandar a Fórmula 1. A afirmação foi rebatida pelo principal dirigente da maior categoria do automobilismo, que garantiu sua permanência no cargo e provocou o italiano da escuderia de Maranello.

Ecclestone garantiu que ainda tem fôlego de sobra para comandar os negócios da Fórmula 1. “Eu não me sinto com 82 anos. Estou indo para Genebra, depois para Istambul, para ver se conseguimos voltar com o Grande Prêmio da Turquia, e ainda vou participar do Conselho Mundial”, listou o empresário ao jornal italiano Gazzetta delo Sport.

“Não estou parando aqui. Tenho mil ideias. Pareço doente, duas semanas após o Grande Prêmio dos Estados Unidos que tanto queria e que, de certa forma, criei?”, ironizou. Ecclestone não perdoou os comentários do presidente da Ferrari e aproveitou a oportunidade para provocá-lo.

“Eu tenho 82 e ninguém pode negar isso. Mas um tempo atrás eu costumava discutir as coisas com um senhor de 88 anos de idade, quando Luca tinha 40 anos. Seu nome era Enzo Ferrari”, declarou Bernie Ecclestone. “Acreditem em mim, naquela idade, ele poderia me fazer tremer, pois era muito duro, incisivo e lúcido”, completou.

Por fim, Ecclestone tentou minimizar a polêmica com Luca di Montezemolo. “Respeito a opinião de Luca. Não há nenhum drama. Mais de uma vez ele me atacou, mas no final nos entendemos. Não tenho ressentimentos em relação a ele”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade