Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Ferrari cogita Vettel para substituir Alonso após aposentadoria

Maranello (Itália)

O perfil do alemão Sebastian Vettel agrada o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, que considera contar com o piloto em sua equipe, mas apenas após o espanhol Fernando Alonso anunciar sua aposentadoria do esporte. O dirigente ressaltou que a postura do inglês Lewis Hamilton também é favorável, porém Vettel é mais novo.

“Entre todos os pilotos, Vettel e Hamilton poderiam ser perfeitos para a Ferrari no futuro, com uma diferença, Vettel é mais jovem”, declarou o presidente da escuderia ao jornal The Independent. Não é primeira vez que Montezemolo faz elogios a Vettel, que tem contrato com a Red Bull até 2014.

O presidente da Ferrari afirmou que não iria titubear em contratar o alemão para ocupar o cargo de Alonso, caso o espanhol abandonasse o automobilismo. “Se o Alonso decidir ir amanhã para o Havaí, morar com a namorada, não tenho dúvida, colocaria Vettel em seu lugar, por razões humanas e profissionais”, afirmou, rasgando elogios ao representante da escuderia taurina. O vínculo de Alonso com a escuderia de Maranello é até 2015.

AFP
Vettel na Ferrari. Para o presidente da escuderia é uma realidade possível após a aposentadoria de Alonso

“Ele seria muito bom para nós. Eu gosto de Vettel porque ele não é presunçoso. Ele quer vencer, mas não é arrogante. Michael (Schumacher) me disse, há muitos anos, ao ver Vettel nos karts, que era um jovem de muito potencial e ele tinha razão”, elogiou.

Todavia, Montezemolo ponderou que não vê o alemão guando ao lado de Alonso, como chegou a ser cogitado. O comandante da Ferrari ressaltou a força do espanhol, comparando-o com grandes nomes que passaram pela equipe, como Nikki Lauda e Michael Schumacher.

“Niki era muito inteligente em corrida e foi o primeiro piloto a ficar mais próximo da equipe nos detalhes, trabalhando mesmo à noite. Michael era para mim, uma máquina de guerra nas corridas, porque ele era capaz de fazer 60 voltas em ritmo de classificação. Fernando é uma boa mistura dos dois. Ele é muito inteligente, sabe quando forçar o ritmo, como economizar pneus, quando atacar e muito rápido também”, analisou o dirigente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade