Ferrari se incomoda com críticas sobre jogo de equipe e rebate | Gazeta Esportiva.Net
 
 
Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Ferrari se incomoda com críticas sobre jogo de equipe e rebate

Maranello (Itália)

Uma das grandes polêmicas que sempre foi relacionada com o nome da Ferrari na Fórmula 1 diz respeito ao jogo de equipe realizado pelo time com seus pilotos. E nesta semana, em entrevista ao jornal espanhol Marca, o presidente da escuderia italiana, Luca di Montezemolo, quebrou o silêncio e se revoltou com as críticas.

O mandatário falou que não se importa com o julgamento das outras equipes e ressaltou que não gosta da postura adotada pelos adversários, já que eles são adeptos das mesmas práticas.

“Se os outros não gostam, eu não me importo. Tem gente que critica, mas faz a mesma coisa, só que sem transparência”, disse Montezemolo.

Nesta temporada, a Ferrari não mediu esforços para auxiliar Alonso na briga pelo título e até forçou uma punição para o brasileiro Felipe Massa, no Grande Prêmio dos Estados Unidos, para deixar seu companheiro espanhol largar na parte limpa da pista. Já em Interlagos, última prova da temporada, Massa foi obrigado a ceder a segunda posição para Alonso, que brigava pelo caneco com o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull.

Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, frisou que essas práticas são normais no mundo da F-1 e que todas as escuderias as praticam e ainda cutucou a Red Bull, dizendo que o time austríaco toma as mesmas atitudes, mas sempre critica a Ferrari.

“Por que Mark Webber teve tantas quebras em seu carro? Porque as melhores peças vão para o piloto que tiver melhores resultados. E isso é normal. É tão lógico que nunca precisamos falar sobre. Nós não gostamos de falar dos outros, mas os outros amam falar da gente”, finalizou Domenicali.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade