Futebol/Mercado - ( )

Carlos Eduardo reforça carinho pelo Grêmio e já negocia empréstimo

Porto Alegre (RS)

O meia Carlos Eduardo está muito perto de deixar o Rubin Kazan, da Rússia. O jogador não tem mais interesse de atuar no Velho Continente e já negocia a sua liberação por empréstimo com os dirigentes. A tendência é que o Grêmio entre forte nas negociações para repatriar o seu antigo sonho de consumo.

“Sempre deixei claro que quero ficar em Porto Alegre. Quero ficar perto da minha família. Todo mundo sabe que tenho muito carinho pelo Grêmio. Fiz uma história bonita lá. Mas chegou o momento de pensar no que é bom para mim, jogar no local que me querem. Sou profissional e vou ouvir as propostas”, disse Carlos Eduardo à Rádio Gaúcha.

A única dificuldade encontrada pelo meia são as seguidas lesões sofridas desde 2010. O atleta não conseguiu se firmar na Rússia justamente por causa de seus problemas físicos e passou boa parte das últimas temporadas se recuperando em Porto Alegre. Tratado pelos médicos gremistas, Carlos Eduardo, de 25 anos, não esconde o desejo de se destacar em solo brasileiro para receber uma convocação para a Seleção.

“Estou bem. Fiquei quase dois anos sem jogar. Foi um período muito difícil. Estou recuperado e quero voltar ao Brasil. Quero aparecer. Renovei por mais um ano com o Rubin e estou conseguindo a liberação por empréstimo. Conversei com vários clubes, até de fora, mas quero o Brasil”, finalizou.

Caso o Rubin Kazan concorde em liberar Carlos Eduardo por empréstimo, o Grêmio será o primeiro time procurado pelo jogador. A diretoria já havia tentado a sua contratação na última janela de transferências europeia e deve ouvir a pedida salarial do atleta para firmar contrato. No entanto, a mudança na presidência e na cúpula gaúcha poderá ser um empecilho em uma futura negociação com os seus representantes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade