Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Colombiano que atua na Venezuela morre vítima de assalto

San Felipe (Venezuela)

O futebol sul-americano recebeu uma notícia triste nesta segunda-feira com a morte do meia colombiano Jarvy Mejía. Jogador do Yaracuyanos, da Venezuela, o meio campista foi vítima de tentativa de assalto na cidade de San Felipe, que abriga sua equipe, e acabou baleado pelos assaltantes na última sexta-feira. Internado desde então, o atleta faleceu no hospital ao sofrer parada respiratória.

O jogador de 32 anos havia acabado de sacar dinheiro em um caixa eletrônico quando foi surpreendido por bandidos que tentaram levar seus 10 mil bolívares (aproximadamente de R$ 4,9 mil). Os ladrões acertaram com tiros o abdômen e a perna esquerda do colombiano, que foi levado ao hospital em San Felipe.

Divulgação
Colombiano Jarvy Mejía não sobreviveu aos ferimentos após três dias no hospital
O anúncio do falecimento foi feito pelo gerente de futebol do Yaracuyanos, Reyner Clemente, e foi lamentado pela Federação Venezuelana de Futebol (FVF). "Estamos consternados, muito tristes. É lamentável que uma pessoa deixe o mundo dessa forma. Era um trabalhador, um lutador, um atleta que nunca teve problema com ninguém e com nenhum clube, e que deu tudo por esta camisa. E isso não ocorre apenas no futebol, mas em todo o país, o que é ainda pior", desabafou o dirigente, indignado com os problemas de segurança na Venezuela.

Além do Yaracuyanos, Mejía defendeu outros clubes venezuelanos: Monáguas, Portuguesa e Deportivo Lara. Em seu país natal, o meio campista natural de Palmira, na região do Valle del Cauca, atuou por Deportivo Cúcuta, Deportes Quindío e Pumas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade