Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Cruzeiro descarta nova investida para ter Riquelme atuando no Brasil

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Com a contratação do armador Diego Souza e a possível permanência do argentino Montillo, o Cruzeiro praticamente descarta uma nova investida para ter Riquelme atuando no Brasil com a camisa celeste. O compatriota de Montillo esteve perto de acertar com a Raposa, mas o Boca Juniors demorou a liberar o jogador, e o prazo para inscrições no Brasileiro foi encerrado. O atleta agora quer atuar no futebol brasileiro, mas o clube mineiro não tem interesse na contratação.

O gerente de futebol Valdir Barbosa explica que com Diego Souza, Montillo e Riquelme, um deles teria que ficar no banco, o que, segundo ele, é inviável economicamente. “Temos o Diego Souza e o Montillo. Se trouxéssemos o Riquelme, um teria que ficar no banco de reservas. É impossível, no futebol mundial, jogar com três meias e mais um jogador de frente. Manter no banco um deles também é economicamente inviável”, disse Valdir Barbosa em entrevista à Rádio Itatiaia.

Valdir Barbosa explica que o Cruzeiro já tinha acertado, inclusive, as bases salariais com Riquelme, mas que o Boca Juniors travou o negócio na ocasião, na tentativa de segurar o jogador, que decidiu ficar sem jogar após a transação frustrada com os cruzeirenses.

“A situação foi presa por um fio. Com o Riquelme estava acertado tudo, o que faltou foi a liberação do Boca em tempo de chegar com a janela aberta. Lembro que em uma sexta-feira encerrava-se a janela internacional. Foi feito um protocolo de urgência. Mas o Boca travou isso. Isso impediu que negócio fosse feito”, disse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade