Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Diretoria do Atlético-MG estuda renovação de empréstimo de Escudero

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

A diretoria do Atlético-MG trabalha para manter a base da equipe vice-campeã brasileira para a próxima temporada. A cúpula alvinegra já garantiu a renovação de contrato do técnico Cuca e do meia Ronaldinho Gaúcho, estrela do time em 2012, e agora é a vez de tentar acertar com o armador argentino Escudero, que apesar da reserva foi importante em alguns jogos do Brasileiro.

O vínculo de empréstimo do jogador termina neste mês, e o Galo teria que pagar cerca de R$ 4,2 milhões ao Boca Juniors para ter o atleta em definitivo, valor considerado alto. É interesse do clube mineiro em ficar com Escudero, mas não pagando o preço pedido, e sim tentando negociar um novo empréstimo.

O que pode dificultar é que o Boca estuda o aproveitamento do jogador em 2013. Caso os argentinos decidam pela volta do armador, não restaria alternativa a não ser pagar o valor pedido pelos argentinos, o que não deve ocorrer. Neste caso, Escudero deixaria o Atlético-MG, que passaria a procurar um substituto no mercado nacional.

Bruno Cantini/CAM
A diretoria do Atlético Mineiro quer renovar empréstimo do atacante Escudero, que pertence ao Boca Juniors
Apesar de não ser da mesma posição, uma possibilidade é investir o valor que seria gasto em Escudero na contratação do atacante Dagoberto, que disputou o Brasileirão pelo Internacional, e, segundo a imprensa gaúcha, estaria nos planos de Cuca.

Dagoberto tem contrato com o Inter até 2016, mas o baixo rendimento em 2012, em parte fruto de uma contusão, pode tirar o jogador do Beira Rio antes do previsto. O técnico Dunga, que vai comandar o Colorado na próxima temporada, deve dar a palavra definitiva sobre a permanência ou não do atacante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade